É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.
publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 27 Junho , 2016, 16:55
DEPOIMENTO INTEGRAL  E EMOCIONANTE SOBRE BENEFICIOS A SAÚDE  ADQUIRIDOS PELO USO DA TÉCNICA DA AUTO-HEMOTERAPIA! 
 
Por motivos pessoais os nomes citados são fictícios!
Depoimento enviado por M.A.A.
 
     Quero primeiramente agradecer ao Criador pelo presente que Ele tem nos dado que é o convívio com você, mesmo que distante, porém tão próximo como a luz que o Altíssimo nos dá a cada dia que o sol nasce. Você e tantos outros dos grupos no Facebook, tem trazido à todos nós  no campo da saúde e pesquisas o bem estar físico e mental, além de termos o privilégio de tê-la como amiga!
 
Segue em anexo os exames do meu companheiro. Vou aqui passar-lhe alnguns tópicos da perda dos rins dele:
 
- Perdeu os rins em março de 2008
- Ficou internado 3 meses na UTI  do Hospital das Clínicas de SP
- Fez hemodiálise por 2 anos e meio
- em 09 de julho de 2010
- A partir desta data recuperação muito boa, porém tomando dois imunossupressores + 5miligrama de prednisona + atenolol, anlodipino, enalapril, sinvastatina.
 OBS: (Léo tem um rim transplantado)

IMPORTANTE: Em 08/08/2013 começou a tomar cloreto doe magnésio duas a 3 vezes ao dia.
                        Passados alguns dias fez os exames de praxe neste mesmo mês e já notou diferença na creatina que caiu para 1,36, além do bem estar físico.
                       
                        Em Novembro além dele estar tomando o cloreto de magnésio, já havia feito duas auto hemoterapia em 10 dias de 10ml  e tb já estava tomando 40 gotas diárias de vitamina D3...então ele fez os exames de praxe, conforme consulta marcada e a notícia boa foi que nova queda na creatina e o médico já ficou de olhos arregalados, mas apenas disse que os exames estavam excelentes.
 
                       Em final de janeiro ele estava tomando o cloreto de magnésio 3  vezes ao dia + auto hemoterapia a cada 5 dias de 10ml + a vitamina D3 40 gotas diárias, voltou ao médico e aí sim ele ficou espantado, ou até mesmo preocupado e perguntou ao Léo se ele estava fazendo algum tratamento especial ou a parte e o Léo apenas disse que mudou a alimentação, ou seja, só como vegetais e legumes orgânicos, tirou qualquer tipo de leite e  seus derivados, tirou glúten, não usa pasta dental com flúor, água só de filtro de barro e ali acrescenta-se sal do Himaláia, cloreto de magnésio e bicarbonato de sódio(tudo na medica certa), não usa açúcar há mais de dois meses, não toma nenhuma bebida gaseificada e nem de caixinha, só toma suco de limão com casca e sem açúcar duas vezes ao dia, usa chá de bardana a vontade durante o dia (ótimo para ácido úrico), só cozinha em panela de vidro e de ferro e come 3 ovos cozidos ao dia. 
 
É claro que ele não falou para médico que não toma há mais de um mês nenhum dos remédio para pressão (atenolol, anlodipino e enalapril, sinvastatina e a prednisona só usa 2,5 miligramas). A pressão dele tem se mantido entre 12x8 ou por 9 até 13x09 7, ou ou 9. Quanto aos dois imunossupressores, estes ele tem que usar. TEMOS CERTEZA QUE PELO MENOS UM RIM DELE (O DIREITO) JÁ ESTÁ FUNCIONANDO COM ALGUMA PORCENTAGEM BOA , POIS NA ÉPOCA SÓ ESTE RIM FUNCIONAVA 2%.  
 
Enfim, o médico está tão espantado que anotou na ficha o seguinte: EM OBSERVAÇÃO.
 
É interessante observar que a saúde dele parece de quando ele era muito jovem e além disso o vigor masculino é excelente.
 
Em abril ele volta para fazer os exames de praxe e temos certeza que teremos mais excelentes notícias.

Exames: 
 
Nota:  Na postagem seguem os exames.

Publicado em http://auto-hemmoterapia.blogspot.com.br/2014_02_01_archive. html 


publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 23 Junho , 2016, 20:21
Celia Fogaca Marivania comentou no grupo Auto-hemoterapia meu sangue me cura 
 
meu esposo tinha muitas varizes e.muitos vasos dilatado nas 2 pernas fazemos aplicação ja ha 1 ano e a perna dele limpou tudo ...melhorou a circulação ...Sarou renite curou Pânico....Primeiramente Deus depois a hemoterapia....Continua fazendo aplicação sim.... 
 
Publicado em 

22 de junho de 2016 Fonte: http://hemoterapia.org/depoimentos/auto-hemoterapia-cura-varizes- rinite-e-sindrome-do-panico.asp  


publicado por auto-hemoterapia | Quarta-feira, 22 Junho , 2016, 21:15
 
Deborah Lessa

Eu comecei em fevereiro com a AHT para fibromialgia. Os efeitos são instantâneos. Na primeira aplicação, senti uma enorme sensação de relaxamento. No dia seguinte me sentia bem disposta. Depois da 2ª senti minha energia subir e não me sentia tão bem assim havia mais de 20 anos. Com 8 aplicações eu já não senti nenhuma dor. Hoje, me vejo me movimentando o dia todo, consigo lavar a louça do jantar (quem tem fibromialgia não tem energia a partir do meio da tarde), faço exercicio 5 vezes por semana, minha memória está ótima, minha criatividade floresceu, me vejo mais organizada, mais em paz e em equilibrio. Me sinto calma, relaxada e feliz. Recomendo a todos!
 
69 curtidas8 comentários27 compartilhamentos
 

publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 20 Junho , 2016, 19:31

ENTREVISTA AO PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA – TV METROPOLITANO 

Apresentador (Jornalista Roberto Guedes) - Amigos, estamos de volta aqui com o nosso Primeira Página, e agora eu queria até fazer um apelo prá você, telespectador prestar muita atenção sobre esta alternativa, esta possibilidade de buscar a cura através de um dispositivo, de um tratamento que não tem sido muito recomendado pela Medicina Oficial, pela Medicina Ocidental. É a Autohemoterapia. O nome sugere alguma coisa, mas como eu sou leigo eu vou pedir, dando bom dia e boas vindas ao Doutor Francisco Rodrigues, Médico que chefia o Departamento de Medicina Clínica do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil) e conhece bem da matéria, que explique, principalmente a você telespectador, a você que está em casa e nos assiste, o que é Auto-hemoterapia e o que ela pode fazer por você ou por algum paciente que você tem na sua família. Dr. Francisco Rodrigues, muito bom dia, seja muito bem-vindo ao nosso programa, Primeira Página, na nossa TV Metropolitana.

Dr. Francisco Rodrigues – Bom dia, bom dia aos telespectadores, sobre essa matéria, sobre esse assunto que fui chamado aqui a falar, não como especialista, porque 

Roberto Guedes – Ainda não existe a especialidade, não é?

Dr. Francisco Rodrigues – É, no campo da hemoterapia, não é? E eu sou do campo da psiquiatria; então está um pouco distante assim da técnica. Mas eu vim conversar mais sobre os princípios, porque eu acho que é interessante discutir essa questão.

Roberto Guedes – Então, o que é a auto-hemoterapia? E como ela pode ajudar as pessoas?

Dr. Francisco Rodrigues – Então, como ela está dentro de um conflito, de um problema que, no Brasil, foi colocado em conflito o seu uso, a sua prática, eu gostaria de iniciar colocando essa questão do modo de ver a Medicina. O que é a Medicina? É uma ciência ou uma arte? Então a gente sempre costumamostrar aos nossos alunos na Academia, que a Medicina continua sendo uma arte. A arte de curar, a arte de cuidar do paciente. A ciência está ao nosso dispor, tem que olhar para a ciência, os recursos que a ciência nos traz com muito cuidado, com muito respeito, humildade, aceitar aquilo que vai beneficiar os pacientes, essa é a questão. A auto-hemoterapia surge nesse contexto.

Roberto Guedes – Ela vem de onde? Ela é alguma especialidade, algum tipo de tratamento oriundo da Ásia?

Dr. Francisco Rodrigues – Não, ela é uma observação que foi feita de que a aplicação de sangue do próprio indivíduo, retirado da veia e colocado diretamente no músculo, ela serve para estimular a produção de macrófagos,  que são as células sanguíneas responsáveis por fazer a limpeza do organismo. Isso é fisiologicamente detectado, reconhecido pela ciência e por todos os colegas que trabalham em qualquer área da Medicina. Isso aí, também é do meu conhecimento essa questão. Então, esse macrófago tem essa finalidade de proteção, de vigilância, de cuidado do organismo.

Roberto Guedes – O macrófago é o que?

Dr. Francisco Rodrigues – É uma célula sanguínea, que está presente na corrente sanguínea, é produzida por nosso organismo naturalmente, nós temos uma faixa de 5% dessas células circulando.

Roberto Guedes – É o saneamento do sangue?

Dr. Francisco Rodrigues – É o saneamento; os camburões de lixo juntando em peso, os soldados e o lixo fazendo a limpeza do nosso organismo. Então essas células são importantíssimas para o nosso funcionamento. Você vê a AIDS, por exemplo, que é uma infecção muito problemática e difícil de cuidar, ela é tão perigosa assim porque ela atinge as células de defesa do nosso organismo, como os macrófagos, os linfócitos, se alojam nessas células, então dificultam o tratamento porque estão agindo na área de defesa. Então, essa técnica da auto-hemoterapia, foi observado que quando se faz isso, se retira o sangue da veia e coloca imediatamente, aplica no músculo, essa técnica,  essa circunstância consegue elevar os macrófagos além do seu nível normal. Então, isso significa que o paciente, naquele momento, tem um suporte de proteção e de limpeza no organismo excepcional, isso sem nenhum custo.

Roberto Guedes – Turbina a limpeza.

Dr. Francisco Rodrigues – Turbina a limpeza da pessoa. Isso vai atingir todas as áreas do organismo.

RG - Isso é indicado como uma terapia preventiva ou ela é curativa?

FR - É curativa e preventiva. Se o indivíduo já tem uma doença instalada, e muitas vezes acontece isso, a pessoa vai a vários médicos, várias técnicas, vários medicamentos e não consegue uma boa recuperação, fica com a doença, está ali cronificando, sem uma outra solução. Muitas vezes essa técnica consegue dar uma solução a esses pacientes. E muita gente vê, sabendo assim do procedimento da técnica, como é que isso funciona, né, como é que é essa, essa fisiopatologia das doenças, como é que acontece no organismo, sabendo que geralmente surge, né, por causa de uma invasão microbiana, ou uma deficiência orgânica qualquer, então se ele usa, mesmo ele estando saudável usa essa técnica para aumentar suas defesas, então ele está prevenindo a ocorrência de alguma doença que possa surgir em função disso, né? Então, tem essas duas funções: curativa e preventiva.

RG - Quais seriam as doenças que poderiam ser curadas ou que têm sido curadas com a auto-hemoterapia?

FG - Olhe tem uma infinidade de doenças que a gente vai entrar, pode, quem tiver curiosidade pode entrar na internet, dentro do Google e ver lá as indicações, as doenças que podem ser curadas com a auto-hemoterapia: doenças degenerativas, doenças infecciosas, doenças, é, as mais diversas possíveis, tá lá relacionado. Eu não tô dizendo, definindo aqui que isso seja uma panaceia pra ser usada em tudo, né, para que a pessoa vá ser usada e até descartar os procedimentos médicos, farmacológicos que existem e estão à nossa disposição, não é isso. Eu acho que tudo tem o seu espaço e pode ser usado com parcimônia e com critérios, com relação a essa questão. Porque às vezes a gente não tem nenhuma alternativa para um paciente que está definhando, está morrendo, com relação àquela doença, eu fico assim – às  vezes até comento essa questão - por que eu vim saber da auto-hemoterapia agora, acho que há uns cinco ou oito anos mais ou menos, que eu vim saber dessa técnica, e minha mãe foi acometida de um câncer, um câncer cerebral, e a gente fez todo o possível, foi pra cirurgia, fez radioterapia, quimioterapia, tudo, mas o câncer era persistente, voltava, voltava, e até que ela faleceu em função disso. E eu não conhecia a técnica ainda, da auto-hemoterapia, desse recurso que ela colocava e de que tinha a indicação também pra câncer, por que as células cancerígenas, como são células é que se 

RG - Se multiplicam rapidamente.

FR - Se multiplicam, são células que são agora hostis ao organismo, então o sistema de defesa pode estar preparado prá combatê-las também, pra limpá-las, há muitos relatos também na internet sobre essa questão. Se eu soubesse que essa técnica existia não vacilaria um instante, aplicaria em minha mãe, porque seria mais uma alternativa que eu tinha para tentar salvar a vida dela, ne?

RG - Eu sei que algumas pessoas aqui em Natal, a partir do meu amigo, colega e irmão Walter Medeiros usam a auto-hemoterapia; Walter, inclusive trava uma briga, uma guerra sem quartel em defesa da auto-hemoterapia eu sei que algumas outras pessoas - eu não quero citar o nome - que nem todas as pessoas concordariam com isto.

FR – Umhum!

RG - E usam a auto-hemoterapia e até recomendam para outros amigos. Agora eu pergunto: quem pode aplicar a auto-hemoterapia, quais são as implicações legais, e quais são as contra indicações da auto-hemoterapia?

FR - Olhe, o técnico mais capacitado prá aplicar a auto-hemoterapia é aquele que está capacitado prá aplicar injeções normais.

RG - Um enfermeiro.

FR - Um enfermeiro, um técnico de enfermagem.

RG - Mas ele pode fazer sem uma prescrição médica?

FR - É, olhe, essa técnica, teoricamente todo procedimento teria que ter uma indicação médica prá ser colocado isso aí.

RG - Certo.

FR - Seria o correto fazer essa indicação, é, e existe essa, proibição, a nível Brasil que...

RG - Imposta pelo Conselho Regional, ou Conselho Federal de Medicina.

FR - Conselho Federal de Medicina, isso! Pediu um parecer inclusive de um colega nosso, do departamento, e esse parecer foi desfavorável por que não havia comprovação científica para a aplicação da técnica e por isso poderia causar mal ao paciente. Agora, a minha questão lógica é essa: poxa, de onde viria esse mal? Do produto que tá sendo interinoculado? Não pode ser, por que o produto

RG - Se é o próprio sangue.

FR - É o próprio sangue, né.

RG -Do paciente.

FR - Não tem problema. É da técnica da injeção pra ser aplicada no músculo do paciente. É, existe realmente algum risco, com relação à entrada de micróbios, e tal, mas é o risco de qualquer injeção que existe aí, que é aplicada cotidianamente em todos os hospitais, em todas as farmácias, então não tem essa, esse risco. Então onde está esse risco que a ciência tá com medo de que aconteça, e, mais ainda, tem a questão das evidências, que nós hoje estamos muito orientados pela evidência, vamos fazer uma medicina baseada em evidências, tudo bem; evidência científica, ótimo, evidência científica. A evidência científica aponta que a auto-hemoterapia é uma técnica má, que vá produzir mal aos pacientes? Não. Não tem evidência científica nenhuma contra isso. Tem evidência científica. Isso foi o parecer do nosso colega, por que a favor, por que a auto-hemoterapia faz o bem? Bom, evidência científica não tem.  Mas tem outras evidências, são os testemunhos de quem está usando a técnica, então se você for entrar na internet você vai ver milhares de depoimentos de pessoas que usam a técnica, até mesmo de forma extraoficial, porque não pode mais ser oficializada, por que o Brasil nessa situação, mas não querem perder a situação de bem estar que adquiriram com a técnica.

RG - O senhor teria de memória algum endereço virtual para indicar aos telespectadores, a fim de que eles procurassem na internet?

FR - Pronto, eu num, é só colocar na internet “auto-hemoterapia” e vai encontrar uma página oficial referente a assuntos, diversos aspectos, históricos da técnica, como é que funciona, dos defensores, pra onde é aplicada aquela técnica, né, com relação a isso tem muito artigo do nosso amigo Walter Pereira, né?

RG - Walter Medeiros.

FR - Walter Medeiros, que é realmente um defensor da técnica por entender, como muita gente entende, e eu inclusive entendo que é uma técnica benéfica para os pacientes que procuram, e benéfica tanto do ponto de vista fisiológico,

terapêutico, como de, do ponto de vista financeiro, financeiro, porque é uma das técnica mais baratas que nós encontramos em Medicina, essa da auto-hemoterapia; só vai custar o trabalho de um técnico, e uma seringa simplesmente pra fazer esse procedimento, que o produto é o próprio sangue.

RG - A matéria prima é o próprio.

 FR - Já está com - exatamente, a própria pessoa.

 RG - Agora eu pergunto ao senhor o seguinte: o senhor conhece históricos de casos de pessoas que foram, que se submeteram ao tratamento da, com a - através da auto-hemoterapia; há histórico de insucessos ou de efeitos

colaterais negativos?

 FR - Não. Até agora minha experiência, minha pouca experiência - volto a falar sobre isso, eu não sou especialista da área, eu não trabalho cotidianamente com esses pacientes - mas a minha pouca experiência que eu tenho das pessoas que usaram essa técnica, todas são positivas. E todas me perguntam até: quando a universidade, os laboratórios vão fazer pesquisa prá confirmar realmente essa eficácia, mostrar cientificamente as evidências que a população tá mostrando?

 RG -Quer dizer que o problema não é que os contrários tenham investido em pesquisas para mostrar que a auto-hemoterapia não é recomendada; é que eles nem sequer pesquisam.

 FR - Isso, nem sequer pesquisam. Não existe pesquisa nenhuma pra afirmar o contrário, né, ou mesmo é, e aí é a nossa culpa da Universidade, né, colocar nossa culpa enquanto professor universitário, porque nós da Universidade, que

estamos aqui pra defender a população, com, no campo científico, no campo acadêmico, devíamos nos voltar pra essa questão.

 RG - A universidade devia ser vanguarda.

 FR - Devia ser a vanguarda. Devia ser a vanguarda; os laboratórios, laboratórios que fabricam medicamentos não têm nenhum interesse nisso. Nenhum interesse; pelo contrário, pelo contrário.

 RG - Na hora que o próprio sangue do paciente substituir o comprimido, o remédio.

 FR - Exatamente.

 RG - Eles vão ter algum abalo financeiro.

 FR - É um concorrente para suas atividades financeiras, ne! Então eles não têm interesse nenhum. Quem deve ter interesse é a universidade pública, que é paga com o dinheiro dos contribuintes e para os quais nós devemos mostrar uma resposta prá eles, e nós estamos parados até agora. Vimos aqui a proibição de um órgão, é, reconhecido da medicina, da farmácia também, né, e a universidade, que devia mostrar “Isso é verdade mesmo?”, “A população vai ser prejudicada?”, “Onde está essa verdade?”. Vamos em busca da verdade, vamos fazer pesquisa pra indicar isso aí. Mas isso não tá acontecendo, então isso é uma falha nossa, né, e eu aqui estou como professor universitário colocando mea culpa, né, que eu não entro nessa questão porque tô envolvido com outros assuntos, mas nós devemos fazer isso, a universidade está acuada nesse processo, né, ela está. A população tá esperando dela uma resposta.

 RG - Certo, agora me diga uma coisa, se entre os nossos telespectadores houver pessoas que depois de ouvi-lo com todas essas ponderações manifestar interesse de recorrer à auto-hemoterapia, qual é o caminho que se poderia  informar para estas pessoas?

 FR - É, eu...

 RG - Aqui em Natal, aqui no Rio Grande do Norte.

 FR - É, aqui em Natal: eu sugiro que essas pessoas que devem ter alguma necessidade, alguma doença, algum problema, que até agora não ficaram devidamente satisfeita com a sua, com seus tratamentos, conversem com seus médicos, conversem: “olhe doutor fulano de tal, eu sei que tem uma técnica aqui que é muito útil por que faz isso, isso, isso, o senhor poderia me indicar essa técnica?” Se ele disser assim: “não eu não sei, não conheço”, procure saber, conhecer essa técnica e veja se é conveniente pro meu caso. Isso seria o primeiro passo, ter uma sintonia com o médico que acompanha esse paciente, porque não aconselharia, mesmo assim, sabendo que não tem riscos enormes com relação à técnica, mas seria uma espécie de automedicação, que a gente não aconselha que ninguém faça automedicação, mas aconselho sim que procure o conhecimento, procure saber como aplicar a técnica e faça parceria com seu médico, porque se ele tem interesse em cuidar da saúde do paciente ele vai procurar saber que técnica é essa e por que é que tá sendo proibida, e se pode ser usada no paciente que a ele está perguntando nesse momento.

RG - E se medicina não aceitasse permanentemente experiências, nós não tínhamos chegado ao nível de cura que temos alcançado em vários seguimentos dela. E vou citar um caso: para algumas pessoas a cura do câncer foi possível nos anos noventa, final do século passado, através do uso de um remédio chamado Interferon. Teve um momento em que Interferon recebeu a mesma restrição das autoridades médicas no mundo dito desenvolvido, mas as empresas que fabricavam promoveram uma grande pesquisa, levando pessoas a se assumirem como cobaias e com isso obtiveram resultados que mostraram que o remédio era bom e convenceram os contrários a aceitarem o remédio. Foi institucionalizado. É preciso que haja com relação a um remédio tão barato quanto este, que é o próprio sangue do ser humano, uma compreensão da medicina convencional, que ela precisa sair dessa, desse seu espaço de conforto e aceitar o novo. É isso que eu imagino que o doutor Francisco vive dizendo aos seus colegas. Aí eu pergunto: o senhor não tem sofrido nenhuma admoestação dos conselhos federal, regional de medicina por conta dessa sua posição?

FR - Felizmente até agora não, porque eu sinto porque eu tô sempre colocando esses argumentos com base na lógica, eu não tô agredindo nenhum colega que fez esse trabalho, que defende essa posição, inclusive meu colega do departamento, né, que é aqui da universidade.

RG - Que deu o parecer contrário?

FR - Que deu o parecer contrário, que foi aceito pelo conselho federal, então não chego a ele, faço nenhuma admoestação, nenhuma crítica, eu não; respeito como colega, que tem a sua posição tal, né, agora só referindo o seguinte: temos que ter cuidado com os argumentos da ciência. Na minha área, por exemplo, eu uso com, eu uso muito medicamento, muitos psicofármacos, antidepressivo por exemplo, inicialmente usamos antidepressivos baseado no que os neurotransmissores estavam diminuídos, e quando eu uso um antidepressivo ele vai elevar o nível dos antidepressores.

 RG - Certo.

 FR - Então, esse medicamento vai ser usado e logo vai ter inicialmente neurotransmissores funcionando; então, tecnicamente, cientificamente acontece o aumento dos neurotransmissores e a melhora do paciente. Mas acontece passar oito a quinze dias pro paciente melhorar; então, o que a ciência suspeitava que seria o aumento dos neurotransmissores não é isso que tá acontecendo: existe outro mecanismo por trás que tá sendo efeito, que pode justificar melhor essa ação. Então a ciência vai atrás disso aí, procurou lá na frente que vai haver uma alteração de receptores que, aí sim, pode justificar a melhora do paciente. Então, a ciência tava equivocada no primeiro momento que disse que era o aumento dos neurotransmissores. Agora está apontando que é realmente alteração nos receptores. Então, essas nuances, assim, da ciência, a gente deve ter muito cuidado com elas. O que a ciência aparenta ser uma verdade hoje, pode amanhã ser alterada e ser diferente.

RG - Era o que eu ia dizer agora. Mas, amigos, estamos agora pressionados pelo tempo, na hora de encerrar o nosso programa e a nossa conversa com o doutor Francisco Rodrigues, a quem eu convido aqui a retornar em outras ocasiões aos nossos estúdios e ao nosso Primeira Página para focalizarmos novamente este, este tema que é muitíssimo interessante. Doutor Francisco, muito obrigado, e a casa é sua, viu? Venha sempre.

FR - Obrigado, obrigado a quem está nos assistindo, pela atenção e pelo cuidado. 

Transcrito de 

http://www.rnsites.com.br/autohemoterapia-franciscorodrigues.p df

 

 


publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 16 Junho , 2016, 20:37
O médico Francisco das Chagas Rodrigues, doutor em Farmacologia pela Universidade Federal de São Paulo(1985), no Brasil,  atualmente é professor addjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, explicou em entrevista o que é e como funciona a auto-hemoterapia.
 
Veja a entrevista https://youtu.be/ie8x0WKuxmM
 

 


publicado por auto-hemoterapia | Quarta-feira, 15 Junho , 2016, 20:16
30/04/2016 21:40 - Fetha [não autenticado]
Rozeli Bach publicou no grupo: Hemotérapia, O Sangue que Cura eu Faço! 2 min
Preciso dar o meu depoimento de dois anos pra descobri pedra no rim meus rins tomado de pedras infecção direto 4 cirurgia e uma bactéria cada vez mais forte antibióticos era só na veia porque oral não tinha mais a bactéria tinha ficado resistência por não ter jeito de acabar com a infecção meus rim parando o médico decidiu q tinha q tirar o rim através de uma amiga soube da hemoterapia comecei a fazer comecei a não sentir mais dor comecei a fazer exame depois de dois anos tomando antibióticos e não fazer efeito depois da hemoterapia fui fazer exame a bactéria não apareceu o médico pediu novos exames todos deu negativo tô livre da bactéria não tomo mais antibióticos voltei a viver NÃO TENHO DÚVIDA NENHUMA SE NÃO FOSSE A HEMOTERAPIA TINHA PERDIDO MEUS RIM ESTARIA FAZENDO HEMODIÁLISE MEUS RIM COMECOU A FUCIONAR DE NOVO GRAÇAS A DEUS E A HEMOTERAPIA
 
 
 

 


publicado por auto-hemoterapia | Quarta-feira, 08 Junho , 2016, 20:26
Dr. Luiz Moura, uma vida de  cura com a auto-hemoterapia 
 
Uma mensagem divulgada por Janilda Queiroz, secretária do Dr. Luiz Moura, informa o que acabara de chegar através do amigo jornalista Pedro Reges: a passagem do Dr. Luiz Moura para outra vida, aos 91 anos de idade completados no último dia 4 de maio. Dizia a mensagem de Janilda: "Venho informar que o nosso querido Dr Luiz Moura nos deixou hoje pela manhã.” Acrescentava que ele “Cumpriu sua missão de uma maneira exemplar”, completando: “Vá em PAZ e que seu exemplo de amor à Medicina possa ser seguido por muitos médicos." 
 
Dr. Luiz Moura foi o grande divulgador da auto-hemoterapia, uma técnica que combate e cura doenças, com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos. Na verdade existem seguidores do trabalho do Dr. Luiz Moura, que certamente darão continuidade à defesa da auto-hemoterapia, como os Drs. João Luiz Mattoso, Jorge Luiz Cardoso, Francisco das Chagas Rodrigues, Tarcísio Gurgel de Sousa, entre outros, que já se manifestaram sobre os benefícios que a técnica faz às pessoas, apesar do comportamento truculento das entidades de saúde, que tentam – em vão - negar a sua eficácia. 
 
Brasileiro, nascido no Rio de Janeiro em 04 de maio de 1925, Dr. Luiz Moura era filho de médico. Estudou na Faculdade Nacional de Medicina da UFRJ, quando a universidade ainda ficava na Praia Vermelha, mesmo lugar em que o seu pai se formara nos idos de 1918. Médico clínico geral, Dr. Luiz Moura foi vice-diretor do Hospital Cardoso Fontes de Bonsucesso, um dos maiores hospitais do Rio de Janeiro. Presidente do INPS, na época em que englobava o INAMPS, diretor da DIMED, órgão de fiscalização que deu lugar à ANVISA, diretor de medicina social do estado do Rio de Janeiro, fundador da CEME (Central de Medicamentos), feito que desagradou a indústria farmacêutica. 
 
O Brasil e a saúde pública devem muito a este grande homem, que, do alto de mais de 60 anos de exercício da medicina, sempre ancorado no juramento hipocrático, teve a coragem de enfrentar interesses poderosos e escusos, ao divulgar a auto-hemoterapia, retirando do ostracismo essa técnica que foi esquecida por força da ganância dos que enriquecem às custas das nossas doenças. 
 
Dr. Moura começou a aplicar a auto-hemoterapia ainda como estudante de medicina, em 1943, quando entrou para a faculdade de medicina. O seu pai foi professor da mesma faculdade, e mandava retirar e aplicar sangue nos pacientes que operava. Ele fazia isso baseado no trabalho do professor Jesse Teixeira - que foi feito especificamente para evitar infecções pós-operatórias, e que resultou no maior prêmio de trabalho publicado em 1940. 
 
Ele se limitou a usar durante muitos anos a auto-hemoterapia exclusivamente para tratar de infecções, acne juvenil (que é uma infecção de estafilococos) e também evitar infecções pós-cirúrgicas. Nesse tempo era cirurgião, então também usava o mesmo método. A finalidade era basicamente combater bactérias. 
 
A partir de 1976 passou a usar numa amplitude muito maior, graças a um médico, Dr. Floramante Garófalo, um ginecologista, que era assistente do diretor do hospital Cardoso Fontes em Jacarepaguá. O professor Garófalo chegou se queixando de uma dor, uma dormência que sentia na perna quando fazia uma caminhada de 100 a 200 metros. Tinha que sentar na rua, no meio-fio porque não conseguia mais andar. O raios-X que mostrou 10 (dez) centímetros de artéria entupida. A solução era fazer uma prótese. O Dr. Garófalo rejeitou a solução e disse: “quem vai me curar é a auto-hemoterapia”. E pediu que Dr. Moura aplicasse nele. No fim de 4 (quatro) meses sentia-se curado. Novo exame de raios-X mostrou que não havia mais obstrução alguma. 
 
Dr. Garófalo presenteou Dr. Moura com dois trabalhos: um do Dr. Jesse Teixeira e outro do Dr. Ricardo Veronesi. Há um intervalo entre esses dois trabalhos de 36 anos, um é de 1940 e o outro de 1976. Mas a impressão é que um foi feito para o outro, para combinar, um com o outro. Enquanto o trabalho do Dr. Jesse Teixeira se limitava à ação da auto-hemoterapia em evitar infecções pós-operatórias, o do professor Ricardo Veronesi, professor da Universidade de Santos, a imunologia já tinha avançado muito mais e se tinha descoberto que o Sistema Retículo - Endotelial (SRE) tem muitas outras funções além de combater as bactérias. 
 
Mostrando que a auto-hemoterapia é um recurso de enorme valor, com a amplitude que o avanço da imunologia deu. Até porque afirma que antibiótico não mata bactéria, ele só paralisa a reprodução das bactérias. Quem mata a bactéria é nosso Sistema Imunológico, completando o trabalho do antibiótico. 
Em 1976, num caso de esclerodermia fase final, no qual a médica disse que não tinha nada a fazer, Dr. Luiz Moura propôs o tratamento com auto-hemoterapia. A médica concordou. A melhora foi uma coisa espantosa. Trinta dias depois a paciente saiu andando do hospital. Assim seguiu receitando auto-hemoterapia para inúmeras enfermidades. 
 
Em 2004 aceitou gravar uma entrevista na qual conta toda sua experiência e diz como funciona a técnica, incluindo as dosagens recomendadas. Com a audiência do DVD da entrevista ganhando grandes proporções, no primeiro semestre de 2007 a ANVISA emitiu Nota Técnica completamente questionável contra o uso da auto-hemoterapia. Em dezembro daquele ano o Conselho Federal de Medicina aprovou Parecer superficial e incompleto afirmando que a técnica não teria comprovação científica. Desde então os médicos ficaram impedidos de trabalhar com a auto-hemoterapia nas unidades de saúde. 
(Walter Medeiros), jornalista. 
 
Para saber mais sobre Dr. Luiz Moura e Auto-hemoterapia: http://www.rnsites.com.br/imunoterapia.htm</d>
  
 


Dr. Luiz Moura: uma reflexão, um estímulo, um desafio aos bons médicos
 
--- Walter Medeiros
 
A Medicina amanhece triste nesta quarta-feira, 8 de junho de 2016. A verdadeira Medicina, é à qual me refiro. A Medicina de médicos honrados. A Medicina de médicos decentes. A Medicina de médicos honestos. A Medicina de médicos dedicados. A Medicina de médicos sérios. A Medicina de médicos corretos. A Medicina de médicos íntegros. A Medicina de médicos missionários. Esta Medicina amanhece triste nesta quarta-feira. Triste, porque hoje será sepultado o corpo do Dr. Luiz Moura, o maior expoente da Auto-hemoterapia, a técnica que trata e cura doenças através da retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo.
 
Que estes adjetivos, lamentavelmente aplicáveis apenas a uma parte dos médicos, sirvam de reflexão e estímulo em meio aos profissionais de Medicina. Reflexão, pois muitos motivos estranhos ao verdadeiro tratamento dos doentes influem para que a Medicina seja desviada da sua verdadeira função social, da sagrada condição de arte de curar. E estímulo, para que outros médicos sigam o exemplo do Dr. Luiz Moura, que dedicou sua vida ao enfrentamento do sofrimento dos seus pacientes. Cada médico que seguir o exemplo do Dr. Luiz Moura estará contribuindo imensamente para tornar o mundo melhor.
 
Luiz Fernando Sarmento bradou: “Viva Dr. Luiz Moura!”. Que esse brado seja repetido milhões de vezes, como declaração de luta pela causa da auto-hemoterapia, a favor dos doentes que são humilhados, massacrados, relegados, abandonados pelas ditas autoridades médicas, que dificultam o uso desta técnica. Assim faremos com que o Dr. Luiz Moura esteja sempre à frente da luta pela auto-hemoterapia, com as mensagens que imortalizou. Que a sua ida para a nova morada estimule as pesquisas de todas as suas ideias, para comprovar a eficácia da auto-hemoterapia e vencer a arrogância e o autoritarismo dos que criam dificuldades para o tratamento alternativo e o resgate da saúde de todos os cidadãos.
 
  • Auto-Hemoterapia. Contribuição para a Saúde. Conversa com Dr. Luiz Moura - Visualizar&n bsp;Download
  • Complicações Pulmonares Pós -Operatórias. Dr. Jésse Teixeira - Visualizar&n bsp;Download
  • Imunoterapia: O impacto médico do século. Ricardo Veronesi - Visualizar&n bsp;Download
  • Auto-hemoterapia. Artigo do Dr. Luiz Moura - Visualizar&n bsp;Download
  • AUTO-HEMOTERAPIA. Contribución para la salud. Entrevista con el Dr. Luiz Moura (Español) - Visualizar&n bsp;Download
  • Auto-Hemotherapy. Contribution to Health. Talking to Dr. Luiz Moura - English version - Visualizar&n bsp;Download</span>
  • Auto-haemotherapy. by Dr. Luiz Moura: English version 2 2 September 2009 - Visualizar&n bsp;Download
  • ANÁLISE DOS NÍVEIS DE IMUNOGLOBULINAS SÉRICAS E MONÓCITOS DE PACIENTES EM TRATAMENTO COM AUTO-HEMOTERAPIA -  Visualizar&n bsp;Download

    


publicado por auto-hemoterapia | Terça-feira, 07 Junho , 2016, 21:07
Mafra Mafra publicou em AMIGOS DA CURA há 36 min 
 
Mais uma cura 
 
Publicado por Laurinda Paulos em 6 junho 2016 às 18:14 em CURAS 
 
Em Dezembro do ano passado entrei neste site e fiz algumas perguntas sobre a AHT que foram prontamente respondidas. 
 
Meu marido estava com cancro (somos portugueses, vivendo em Portugal) do reto e iniciou quimio e radioterapia em 28.Dezembro. Começou com a AHT umas semanas antes, 10ml de 5/5 dias. Em Janeiro estava a sentir-se melhor, com menos dores ao ir à casa de banho. Em Fevereiro já não tinha dores. Em finais de Março acabou a quimio e a radio. Em Maio realizou exames médicos (análises aos valores tumorais, TAC e RM). O resultado desses exames prova que não tem mais cancro. O oncologista ficou feliz e surpreendido por ter sido uma cura tão rápida. 
 
Continuamos a fazer aht de 7/dias. 
 
Quis, aqui, deixar este testemunho para dar mais esperança a outras pessoas doentes. 
 
Muito obrigada por ter encontrado esta página maravilhosa onde pessoas desesperadas podem encontrar razões para acreditar nesta técnica maravilhosa, eficaz, fácil e barata. 
 

6 de junho de 2016 


publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 06 Junho , 2016, 17:40
Uma análise de 60 Pacientes Portadores de Cefaleia Pos-Raquianestesia realizada em 1996 pelos estudiosos da Medicina Gustavo Cavalcanti Pedrosa, Jose Luiz Jardim, Marcio Antonio Palmeira e publicada na Revista Brasileira de Anestesiologia constatou que a auto-hemoterapia na forma de Tampãoo Sanguíneo Peridural foi eficaz em 100% dos casos e proporcionou a Alta Hospitalar precoce. 
 
O trabalho explica que “A cefaleia pós-punção da duramáter é a mais freqüente complicação neurológica da raquianestesia, sendo altamente incapacitante em alguns casos. O objetivo do estudo foi mostrar a possibilidade de conceder alta hospitalar precoce sem interferir na completa reabilitação e reintegração do indivíduo à sociedade ao se utilizar um tampão peridural com sangue autólogo, no tratamento da cefaléia pós-raquianestesia. 
 
METODO 
 
Fizeram parte do estudo sessenta pacientes, estado físico ASA I, com idades entre 18 e 42 anos, que apresentavam cefaléia pósraquianestesia. Foi feito o tampão sangüíneo com 10 ml de sangue autólogo, no espaço peridural imediatamente superior ao espaço da punção anterior. Após a injeção as pacientes foram instruídas para ficarem deitadas em decúbito dorsal sem travesseiro pelo período de quatro horas. 
 
A avaliação da cefaleia foi realizada 4, 6, 12 e 18 h após a injeção, colocando-se a paciente em posição ortostática. Havendo remissão completa do quadro clínico, as pacientes recebiam alta hospitalar, orientadas para retornarem imediatamente, caso houvesse reaparecimento dos sintomas. O controle geral foi feito uma semana após a realização do tampão sangüíneo. As complicações decorrentes da técnica foram anotadas. 
 
RESULTADOS 
 
Em cinquenta e nove das sessenta pacientes (98,3%) ocorreu alívio total dos sintomas já no primeiro momento das observações (4 h). Uma paciente não teve alívio dos sintomas após 18 h. Neste caso o tampão sangüíneo foi novamente realizado 24 horas após, havendo remissão dos sintomas. Em sete casos ocorreu dor lombar moderada e houve um caso de hipertermia. 
 
Com estes resultados, foi concluído que “O sucesso com a técnica do tampão sangüíneo peridural para a alta hospitalar precoce foi evidente. O alívio dos sintomas, já nas primeiras quatro horas, permitiu que a maioria das pacientes deixassem o hospital antes de 24 horas após a instituição da terapêutica”. 
 
ANESTESISTAS PROTESTAM E CFM VOLTA ATRÁS 
 
Em 2007 os anestesistas contestaram o Parecer do CFM sobre auto-hemoterapia e o órgão foi obrigado a admitir que a técnica é eficaz, autorizando o seu uso nesses casos. Matéria da época mostra o ocorrido: http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-tsp.htm</ div>
 
Sexta-feira, 3 de junho de 2016 
Por ‎Walter Medeiros, jornalista, ‎ para Auto-hemoterapia - Meu sangue me cura 
 

 


publicado por auto-hemoterapia | Sexta-feira, 03 Junho , 2016, 19:20
OS NÚMEROS DA AUTO-HEMOTERAPIA visualizações e acessos em 1-6-2016: 
 
*** Os vídeos Mais vistos no Youtube (visualizações): 
 
Auto hemoterapia. 
Maria Magalhães: 7.017.949 
 
Cloreto de Magnésio - por Dr. Luiz Moura 
barretofreedom: 1.357.856 
 
Autohemoterapia - Explicación y Aplicación: 
AprendexTube : 562.755 
 
Casos de Sucesso da Autohemoterapia 
worldautohemotherapy: 353.985 
 
Auto-Hemoterapia Conversa com Dr Luiz Moura. Entrevista. Vídeo Completo do DVD 
JuniorHallak: 313.189 
 
Casos de éxito de la Autohemoterapia 
AHTespanol: 307.313 
 
Domingo Espetacular - A AUTO-HEMOTERAPIA funciona mesmo? (30/01/2011). 
Herressete: 248.748 
 
Auto-Hemoterapia - video demostración (subtítulos español) 
smilersun: 246.258 
 
 
*** Canais YouTube (visualizações): 
 
worldautohemotherapy: 1.460.839 
AHTespanol: 861.283 
AHT English: 101.115 e 28.310 
SMILERSUN Españhol: 811.499 
 
 
*** Grupos Facebook (membros): 
Amigos da cura: 13.373 
* Blog AMIGOS DA CURA: 22.175 
Hemotérapia: 6.564 
Lusofono: 5.818 
Adeptos AHT: 9.209 
Auto-hemoterapia - Meu Sangue me cura: 8.939 
Auto-hemoterapia PT: 1.618 
Pesquisando AHT: 2.321 
AHT Geral 22.466 
AHT (meu sangue me cura): 8.186 
AUTOHEMOTERAPIA-NOSSO SANGUE NOS CURA E OS ANJOS TB: 1.511 
 
 
* PÁGINAS (curtidas): 
Auto-hemoterapia Testemunhos: 4.986 
Auto-hemotherapy by Dr. Luiz Moura: 2.038 
Dr Luiz Moura/Auto-Hemoterapia: 19.930 
Tudo pela Cura-Auto Hemoterapia: 740 
Campanha Sangue que Cura Auto Hemo: 2.263 
Auto-Hemoterapia o Sangue que te Cura: 5.805 
Auto-Hemoterapia,nosso Sangue Nos Cura: 2.119 
 
 
*** Sites (Visitantes): 
 
AHT HEMOTERAPIA: 1.972.658 
BLOG AMIGOS DA CURA: 3,836,411 visits 
BLOGS SAPO AUTO-HEMOTERAPIA: 
. Moçambique: 141,322 
. Timor Leste: 191,645 
. Angola: 53,217 
. Cabo Verde: (fora do ar ontem *)  
. Portugal: 15,262 
 
* Os links do sites - Cabo Verde e Portugal, direcionam para o mesmo site: 
Hoje a contagem é de : 15,277 
 
EM COMPARAÇÃO COM A CONTAGEM ANTERIOR, FEITA EM 14-03-2015, ALGUNS VIDEOS E SITES TIVERAM UM AUMENTO BASTANTE EXPRESSIVO, EM 1 ANO E 3 MESES:  
 
OS NÚMEROS DA AUTO-HEMOTERAPIA (em 14-03-2015) foram: 
 
 
*** Os 5 vídeos Mais vistos no Youtube (visualizações): 
Auto hemoterapia por Maria Magalhães 
4 anos atrás – 6.975.443 visualizações 
Cloreto de Magnésio – por Dr. Luiz Moura por barretofreedom 
1 ano atrás – 554.405 
Casos de Sucesso da Autohemoterapia por worldautohemotherapy 
5 anos atrás – 342.996 
Autohemoterapia – Explicación y Aplicación por AprendexTube 
1 ano atrás – 308.747 
Casos de éxito de la Autohemoterapia por AHTespanol 
5 anos atrás – 302.053 
 
*** Canais YouTube (visualizações): 
Worldautohemotherapy: 1.140.462 
AHTespanol: 782.034 
AHT English 2 canais (85.723 e 20.153) 
SMILERSUN Españhol: 687.294 
 
*** Grupos Facebook (membros): 
Amgos da cura: 10.400 
Hemotérapia: 4.730 
Lusofono: 5.663 
Adeptos AHT 5.432 
Meu Sangue me cura: 1.301 
Auto-hemoterpia PT: 1.096 
Pesquisando AHT: 1.194 
AHT Geral 13.6394 
AHT (meu sangue me cura): 3.098 
Blog Amigos da cura: 16.158 
 
*** Sites (Visitantes): 
AHT HEMOTERAPIA: 1.506.493 
AMIGOS DA CURA: 2,996,852 visits 
BLOGS SAPO AUTO-HEMOTERAPIA: 
. Moçambique: 122.913 
. Timor Leste: 125.463 
. Angola: 35.129 
. Cabo Verde: 9.228 
. Portugal: 9.227 
 

Enviado por e-mail por Marcelo Fetha. 


mais sobre mim
Junho 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
17
18

19
21
24
25

26
28
29
30


pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO
subscrever feeds