É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.
publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 11 Fevereiro , 2016, 16:09
Auto-hemoterapia melhora problemas renais
Marcia R. Oliveira publicou em Auto-hemoterapia Testemunhos: 
 
Incrível! No dia 24/12/2015 meu pai recebeu alta do hospital, no dia 25 estava em casa com os pés inchados, usando fralda, mal andava e não comia, Minha irmã conseguiu um enfermeira pra fazer a auto-hemoterapia, ele começou na primeira semana de janeiro e de lá pra cá foi melhorando, hoje liguei ele está andando, saiu das fraldas e está comendo , qdo liguei pra minha mãe ela falou que ele estava no banco pra pagar uma continhas. É bom D+. Meu pai está andando novamente, coisa que ele não fazia por causa do inchaço, devido ao problema nos rins. 

Fetha

http://www.hemoterapia.org/depoimentos/auto-hemoterapi a-melhora-problemas-renais.asp publicado em Quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 


publicado por auto-hemoterapia | Quarta-feira, 10 Fevereiro , 2016, 21:20
“... A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e, a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA (AHT), também continua. ...”.
É desta forma que o médico brasileiro Jorge Martins Cardoso encerra usualmente seus artigos, que fazem parte do conjunto com o título “AUTO-HEMOTERAPIA, Dr. Fleming e os antibióticos...
 
Em diversos artigos que avisa ser “extra”, o médico avalia a atual epidemia do Zika vírus, da dengue e da Febre Chikungunya. Todas estas doenças são combatidas pela auto-hemoterapia, a técnica que cura ao aumentar a imunidade em quatro vezes.
 
Um dos artigos do dr. Jorge Martins Cardoso, recebeu o título “A LIBERDADE... (...). "MICROCEFALIA: RUBÉOLA, Zika vírus ou outras causas?" - "Alguns AGENTES QUÍMICOS provocam MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS! Eles podem causar MICROCEFALIA?". http://www.rec antodasletras.com.br/artigos/5515772  No artigo, analisa o agente laranja e o papel da transnacional Monsanto, entre tantas observações, responsável pela destruição ambiental planetária com seu comercio.
 
O conjunto das reflexões do médico brasileiro sobre o Zika vírus pode ser lido em 

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?pag=1&am p;id=172736 


publicado por auto-hemoterapia | Sexta-feira, 05 Fevereiro , 2016, 17:20

A LIBERDADE... (...). "MICROCEFALIA: RUBÉOLA, Zika vírus ou outras causas?" - MACRÓFAGOS e Micróbios confirmam: No livro do Dr. RICARDO VERONESI não existe o Zika vírus.".

AUTO-HEMOTERAPIA, Dr. Fleming e os antibióticos...

Artigo Extra.

MICROCEFALIA: RUBÉOLA, Zika vírus ou outras causas?

ZIKA VÍRUS: O que nos ensinam alguns LIVROS de MEDICINA. (6ª parte).

Os “Caçadores de Micróbios” fizeram um acordo científico com os “Caçadores de MACRÓFAGOS” para localizarem o Zika vírus no livro do Dr. Ricardo Veronesi. O acordo tem um formato anatômico, fisiológico, microscópico e morfológico bilateral... O acordo foi assinado primeiro pelos “MACRÓFAGOS”, depois pelos “Micróbios” e finalmente pelos “Caçadores”, estes últimos, para garantir a paz entre “MACRÓFAGOS” e “Micróbios”.
     
Aí começou o carnaval, abrindo o desfile das escolas de samba os “Caçadores de MOSQUITOS”. A segunda escola de samba a desfilar foi os “Caçadores de Pernilongos”.  Bacana... Não assisti o resto do desfile. Uma pena...
     
A Febre amarela, o (a) Dengue, o (a) Chikungunya e o (a) Zika são patologias diferentes. Mas são parentes, porquanto, os quatro Dinossauros pertencem ao grupo dos ARBOVÍRUS. O agente secreto nesta história de ficção científica (hollywoodiana) é o elegante Aedes aegypti. É uma espécie de James Bond da MICROCILOGIA médica antiga e atual.

Só que o diretor artístico da “mídia”, usando a razão (eu acho que ele tem razão), transformou o heroico Aedes aegypti num tremendo vilão. A vida é assim mesmo. A vida tem dessas coisas. E o carnaval continua!
     
Finalmente os MACRÓFAGOS e os Micróbios encontraram os ARBOVÍRUS no capítulo 21 do livro do professor RICARDO VERONES, aquele mesmo cientista, que defendia a IMUNOTERAPIA e que foi destroçado pelos pareceristas do Conselho Federal de Medicina (CFM), em 2007.

Acontece que Dr. RICARDO VERONESI faleceu em 2004. Sendo assim, não poderia mais defender os seus pontos de vista científicos. Não foi um Ato Médico. Foi um Ato de Covardia por parte dos Médicos do CFM.
     
Com já foi dito anteriormente, o capítulo 21 vai da página 210 até a página 216 no Livro de Doenças Infecciosas e Parasitárias, publicado em 1972, por Dr. RICARDO VERONESI e seus 66 colaboradores.
     
MACRÓFAGOS e Micróbios começaram a ler o robusto livro usando telescópios modernos, importados do Haiti, quando, estamos cansados de saber, que o Haiti é aqui.

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS), já tem conhecimento deste fenômeno citológico e climático-econômico.
     
Os MACRÓFAGOS e os Micróbios passaram uma semana inteira estudando o capítulo 21, sob os olhares atentos dos donos e acionistas das principais INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS do Planeta TERRA.
     
Os donos das MULTINACIONAIS comentavam entre si: Enquanto eles estudam vamos vender REPELENTES, como se vende água. Um dos BANQUEIROS presente disse: Faz uma promoção e coloca no Kit profilático, protetores solares. Vocês sabem – as pessoas bronzeadas são mais resistentes aos MOSQUITOS! Dito e feito.

E o lucro aumentou estratosfericamente. E, o que é mais importante, a inflação baixou, os juros mantiveram-se estáveis e o desemprego desapareceu, para a alegria geral da Pátria Educadora. É carnaval no País tropical! PA-TRO-PI! PI de picado ou de picada.
     
No primeiro dia (um domingo) os MACRÓFAGOS leram a página 210. No segundo dia (uma segunda-feira) os Micróbios leram a página 211. No terceiro dia (uma terça-feira) os MACRÓFAGOS leram a página 212. No quarto dia (uma quarta-feira) os Micróbios leram a página 213. No quinto dia (uma quinta-feira) os MACRÓFAGOS leram a página 214. No sexto dia (uma sexta-feira) os Micróbios leram a página 215 e no sétimo dia (um sábado) os MACRÓFAGOS leram a página 216.

Assim foi concluída a leitura bilateral – MACRÓFAGOS-Micróbios...
     
Um grupo numeroso (estes vendem antibióticos) de INDUSTRIAIS FARMACÊUTICOS dirigiu-se aos Micróbios e perguntaram: e aí, qual foi o resultado? Os Micróbios responderam – Amanhã é domingo de carnaval. Só depois do carnaval!
     
Um segundo grupo bem menor (estes vendem vitaminas falsificadas) de INDUSTRIAIS FARMACÊUTICOS dirigiu-se aos MACRÓFAGOS e perguntaram: e aí, qual foi o resultado? Os MACRÓFAGOS estavam mudos e continuaram mudos...
     
Um representante da BOLSA de VALORES falou num megafone: Vendam mais REPELENTES e mais antibióticos! Dito e feito. O dólar subiu e o real caiu... (...) Caiu no samba carnavalesco!
     
O que os leitores não sabem até agora, é que, na verdade, secretamente, foram formados dois grupos de estudos.

O 1º Grupo ou Grupo A, formado de 100 milhões de MACRÓFAGOS e de 300 milhões de Micróbios, estavam pesquisando o Zika vírus. O 2º Grupo ou Grupo B, formado de 10 MACRÓFAGOS e de 30 Micróbios, estavam pesquisando os MACRÓFAGOS. “Que diferença hein”?
     
Após o carnaval, (na quinta-feira próxima), os MACRÓFAGOS e os Micróbios do 1º Grupo apresentaram suas conclusões, assim, bem explicadas: (estamos nos referindo ao Livro de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Dr. Ricardo Veronesi, que foi publicado em 1972).
     
1ª conclusão – O CHIKUNGUNYA vírus faz parte do Grupo A dos ARBOVÍRUS, conforme consta na página 211 do livro.
     
2ª conclusão – O vírus do (a) Dengue faz parte do Grupo B dos ARBOVÍRUS, conforme consta na página 211 do livro.
     
3ª conclusão – O vírus da Febre Amarela faz parte do Grupo B dos ARBOVÍRUS, conforme consta na página 211 do livro.
     
4ª conclusão – O ZIKA vírus não consta da página 211 do livro, nem em parte alguma do livro.
     
Também após o carnaval, (na sexta-feira próxima), os MACRÓFAGOS e os Micróbios do 2º Grupo apresentaram suas conclusões, assim, bem explicadas:
     
1ª conclusão – (...) Não está bem esclarecido o mecanismo da IMUNIDADE gerada pela infecção decorrentes dos plasmódios, embora se conheçam alguns dos seus fatores, como o aumento considerável de uma imunoglobulina, a produção de anticorpos específicos que sensibilizam e aumentam a atividade FAGOCITÁRIA dos MACRÓFAGOS e a ação citotóxica dos LINFÓCITOS. O SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.), além de sua ação INESPECÍFICA contra todo corpo estranho, participa também ativamente da produção de anticorpos. (...)

1ª observação dos MACRÓFAGOS – Tal descrição pode ser encontrada na página 671, no Capítulo 64, quando estudamos MALÁRIA.
     
2ª observação dos MACRÓFAGOS – O Capítulo que fala dos nossos irmãos MACRÓFAGOS foi escrito por Carlos Alberto Alvarado, Ex-Diretor da Campanha contra a Malária da Organização Mundial da Saúde.
     
3ª observação dos MACRÓFAGOS – Observe com muita atenção que o Dr. Carlos Alberto Alvarado, fala muito bem dos nossos parentes, no caso, do SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.).

Observações do escriba:
 
1ª – Apesar do 1º Grupo ou Grupo A, contar com 100 milhões de MACRÓFAGOS e com 300 milhões de Micróbios, eles não foram capazes de localizar um único Zika Vírus.
      
2ª observação – Já o 2º Grupo ou Grupo B, apesar de contarem com apenas 10 MACRÓFAGOS e 30 Micróbios, eles foram capazes de localizar os MCRÓFAGOS e o SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.).
     
3ª – Os dois relatórios conclusivos (do Grupo A e do Grupo B), foram enviados à Organização Mundial da Saúde. Dizem que os homens da OMS engavetaram o relatório.
     
4ª – O Presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM) elaborou uma nota de repúdio contra Dr. Ricardo Veronesi, afirmando que ele era um charlatão, que o livro dele era uma porcaria, que ele não sabia pesquisar vírus, e que MACRÓFAGOS não existiam. Mas, ratificava que os Micróbios existiam.
     
5ª – Também a Indústria Farmacêutica Nacional e principalmente a Indústria Farmacêutica Multinacional se manifestou, dizendo que apenas os Micróbios existem daí a importância da penicilina. As multinacionais concederam um título de Dr. Honoris Causa ao Presidente do CFM, por defender tão nobre causa.
     
6ª – Os Industriais ordenaram que fosse aumentada a produção de REPELENTES. Ao mesmo tempo fez com que o governo brasileiro incluísse os REPELENTES no programa BOLSA-FAMÍLIA. Afinal, alegaram: “O surto de MICROCEFALIA começou pelo Nordeste”. E acrescentaram: “Nada mais justo começar a distribuição de REPELENTES pelo nordeste brasileiro”.

7ª – Os Industriais Farmacêuticos aproveitaram a oportunidade para anunciar o início da produção de MACONHA TRANSGÊNICA.

8ª – Nesta estória toda, o famoso herói James Bond (que fumava cigarros convencionais) continua agindo secretamente. Por outro lado, o verdadeiro vilão, no caso o Aedes aegypti, continua agindo abertamente e descaradamente.

A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e, a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA (AHT), também continua.

Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia. Aproveitem o carnaval, bebam com moderação, fumem cigarros à vontade, boa leitura e bom dia.

Aracaju, capital de Sergipe (“O futuro PAÍS da BOMBA ATÔMICA”), quinta-feira, 04 de fevereiro de 2016.

Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE -573.

Fontes: (1) – Livro de Doenças Infecciosas e Parasitárias de 1972 – Dr. Ricardo Veronesi – Capítulo 21, páginas 210, 211, 212, 213, 214, 215 e 216. – Capítulo 64, página 671. (2) – Sindicato das Escolas de Samba do Nordeste. (3) – Assessor especial do “Futuro PAÍS da BOMBA ATÔMICA”. (4) – Sindicato Nordestino do Aedes aegypti. (5) - (OMS) – (6) – Fontes Carnavalescas. (7) – Fontes Cósmicas. (8) – Outras fontes.

Enviado por Jorge Martins (*) em 04/02/2016

Publicado em http://www.recantodasletras.com.br/artigos/5533667 

A LIBERDADE... (...). "MICROCEFALIA: RUBÉOLA, Zika vírus ou outras causas?" - MACRÓFAGOS e Micróbios confirmam: No livro do Dr. RICARDO VERONESI não existe o Zika vírus.".


AUTO-HEMOTERAPIA, Dr. Fleming e os antibióticos...

Artigo Extra.

MICROCEFALIA: RUBÉOLA, Zika vírus ou outras causas?

ZIKA VÍRUS: O que nos ensinam alguns LIVROS de MEDICINA. (6ª parte).

Os “Caçadores de Micróbios” fizeram um acordo científico com os “Caçadores de MACRÓFAGOS” para localizarem o Zika vírus no livro do Dr. Ricardo Veronesi. O acordo tem um formato anatômico, fisiológico, microscópico e morfológico bilateral... O acordo foi assinado primeiro pelos “MACRÓFAGOS”, depois pelos “Micróbios” e finalmente pelos “Caçadores”, estes últimos, para garantir a paz entre “MACRÓFAGOS” e “Micróbios”.
     
Aí começou o carnaval, abrindo o desfile das escolas de samba os “Caçadores de MOSQUITOS”. A segunda escola de samba a desfilar foi os “Caçadores de Pernilongos”.  Bacana... Não assisti o resto do desfile. Uma pena...
     
A Febre amarela, o (a) Dengue, o (a) Chikungunya e o (a) Zika são patologias diferentes. Mas são parentes, porquanto, os quatro Dinossauros pertencem ao grupo dos ARBOVÍRUS. O agente secreto nesta história de ficção científica (hollywoodiana) é o elegante Aedes aegypti. É uma espécie de James Bond da MICROCILOGIA médica antiga e atual.

Só que o diretor artístico da “mídia”, usando a razão (eu acho que ele tem razão), transformou o heroico Aedes aegypti num tremendo vilão. A vida é assim mesmo. A vida tem dessas coisas. E o carnaval continua!
     
Finalmente os MACRÓFAGOS e os Micróbios encontraram os ARBOVÍRUS no capítulo 21 do livro do professor RICARDO VERONES, aquele mesmo cientista, que defendia a IMUNOTERAPIA e que foi destroçado pelos pareceristas do Conselho Federal de Medicina (CFM), em 2007.

Acontece que Dr. RICARDO VERONESI faleceu em 2004. Sendo assim, não poderia mais defender os seus pontos de vista científicos. Não foi um Ato Médico. Foi um Ato de Covardia por parte dos Médicos do CFM.
     
Com já foi dito anteriormente, o capítulo 21 vai da página 210 até a página 216 no Livro de Doenças Infecciosas e Parasitárias, publicado em 1972, por Dr. RICARDO VERONESI e seus 66 colaboradores.
     
MACRÓFAGOS e Micróbios começaram a ler o robusto livro usando telescópios modernos, importados do Haiti, quando, estamos cansados de saber, que o Haiti é aqui.

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS), já tem conhecimento deste fenômeno citológico e climático-econômico.
     
Os MACRÓFAGOS e os Micróbios passaram uma semana inteira estudando o capítulo 21, sob os olhares atentos dos donos e acionistas das principais INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS do Planeta TERRA.
     
Os donos das MULTINACIONAIS comentavam entre si: Enquanto eles estudam vamos vender REPELENTES, como se vende água. Um dos BANQUEIROS presente disse: Faz uma promoção e coloca no Kit profilático, protetores solares. Vocês sabem – as pessoas bronzeadas são mais resistentes aos MOSQUITOS! Dito e feito.

E o lucro aumentou estratosfericamente. E, o que é mais importante, a inflação baixou, os juros mantiveram-se estáveis e o desemprego desapareceu, para a alegria geral da Pátria Educadora. É carnaval no País tropical! PA-TRO-PI! PI de picado ou de picada.
     
No primeiro dia (um domingo) os MACRÓFAGOS leram a página 210. No segundo dia (uma segunda-feira) os Micróbios leram a página 211. No terceiro dia (uma terça-feira) os MACRÓFAGOS leram a página 212. No quarto dia (uma quarta-feira) os Micróbios leram a página 213. No quinto dia (uma quinta-feira) os MACRÓFAGOS leram a página 214. No sexto dia (uma sexta-feira) os Micróbios leram a página 215 e no sétimo dia (um sábado) os MACRÓFAGOS leram a página 216.

Assim foi concluída a leitura bilateral – MACRÓFAGOS-Micróbios...
     
Um grupo numeroso (estes vendem antibióticos) de INDUSTRIAIS FARMACÊUTICOS dirigiu-se aos Micróbios e perguntaram: e aí, qual foi o resultado? Os Micróbios responderam – Amanhã é domingo de carnaval. Só depois do carnaval!
     
Um segundo grupo bem menor (estes vendem vitaminas falsificadas) de INDUSTRIAIS FARMACÊUTICOS dirigiu-se aos MACRÓFAGOS e perguntaram: e aí, qual foi o resultado? Os MACRÓFAGOS estavam mudos e continuaram mudos...
     
Um representante da BOLSA de VALORES falou num megafone: Vendam mais REPELENTES e mais antibióticos! Dito e feito. O dólar subiu e o real caiu... (...) Caiu no samba carnavalesco!
     
O que os leitores não sabem até agora, é que, na verdade, secretamente, foram formados dois grupos de estudos.

O 1º Grupo ou Grupo A, formado de 100 milhões de MACRÓFAGOS e de 300 milhões de Micróbios, estavam pesquisando o Zika vírus. O 2º Grupo ou Grupo B, formado de 10 MACRÓFAGOS e de 30 Micróbios, estavam pesquisando os MACRÓFAGOS. “Que diferença hein”?
     
Após o carnaval, (na quinta-feira próxima), os MACRÓFAGOS e os Micróbios do 1º Grupo apresentaram suas conclusões, assim, bem explicadas: (estamos nos referindo ao Livro de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Dr. Ricardo Veronesi, que foi publicado em 1972).
     
1ª conclusão – O CHIKUNGUNYA vírus faz parte do Grupo A dos ARBOVÍRUS, conforme consta na página 211 do livro.
     
2ª conclusão – O vírus do (a) Dengue faz parte do Grupo B dos ARBOVÍRUS, conforme consta na página 211 do livro.
     
3ª conclusão – O vírus da Febre Amarela faz parte do Grupo B dos ARBOVÍRUS, conforme consta na página 211 do livro.
     
4ª conclusão – O ZIKA vírus não consta da página 211 do livro, nem em parte alguma do livro.
     
Também após o carnaval, (na sexta-feira próxima), os MACRÓFAGOS e os Micróbios do 2º Grupo apresentaram suas conclusões, assim, bem explicadas:
     
1ª conclusão – (...) Não está bem esclarecido o mecanismo da IMUNIDADE gerada pela infecção decorrentes dos plasmódios, embora se conheçam alguns dos seus fatores, como o aumento considerável de uma imunoglobulina, a produção de anticorpos específicos que sensibilizam e aumentam a atividade FAGOCITÁRIA dos MACRÓFAGOS e a ação citotóxica dos LINFÓCITOS. O SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.), além de sua ação INESPECÍFICA contra todo corpo estranho, participa também ativamente da produção de anticorpos. (...)

1ª observação dos MACRÓFAGOS – Tal descrição pode ser encontrada na página 671, no Capítulo 64, quando estudamos MALÁRIA.
     
2ª observação dos MACRÓFAGOS – O Capítulo que fala dos nossos irmãos MACRÓFAGOS foi escrito por Carlos Alberto Alvarado, Ex-Diretor da Campanha contra a Malária da Organização Mundial da Saúde.
     
3ª observação dos MACRÓFAGOS – Observe com muita atenção que o Dr. Carlos Alberto Alvarado, fala muito bem dos nossos parentes, no caso, do SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.).

Observações do escriba:
 
1ª – Apesar do 1º Grupo ou Grupo A, contar com 100 milhões de MACRÓFAGOS e com 300 milhões de Micróbios, eles não foram capazes de localizar um único Zika Vírus.
      
2ª observação – Já o 2º Grupo ou Grupo B, apesar de contarem com apenas 10 MACRÓFAGOS e 30 Micróbios, eles foram capazes de localizar os MCRÓFAGOS e o SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.).
     
3ª – Os dois relatórios conclusivos (do Grupo A e do Grupo B), foram enviados à Organização Mundial da Saúde. Dizem que os homens da OMS engavetaram o relatório.
     
4ª – O Presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM) elaborou uma nota de repúdio contra Dr. Ricardo Veronesi, afirmando que ele era um charlatão, que o livro dele era uma porcaria, que ele não sabia pesquisar vírus, e que MACRÓFAGOS não existiam. Mas, ratificava que os Micróbios existiam.
     
5ª – Também a Indústria Farmacêutica Nacional e principalmente a Indústria Farmacêutica Multinacional se manifestou, dizendo que apenas os Micróbios existem daí a importância da penicilina. As multinacionais concederam um título de Dr. Honoris Causa ao Presidente do CFM, por defender tão nobre causa.
     
6ª – Os Industriais ordenaram que fosse aumentada a produção de REPELENTES. Ao mesmo tempo fez com que o governo brasileiro incluísse os REPELENTES no programa BOLSA-FAMÍLIA. Afinal, alegaram: “O surto de MICROCEFALIA começou pelo Nordeste”. E acrescentaram: “Nada mais justo começar a distribuição de REPELENTES pelo nordeste brasileiro”.

7ª – Os Industriais Farmacêuticos aproveitaram a oportunidade para anunciar o início da produção de MACONHA TRANSGÊNICA.

8ª – Nesta estória toda, o famoso herói James Bond (que fumava cigarros convencionais) continua agindo secretamente. Por outro lado, o verdadeiro vilão, no caso o Aedes aegypti, continua agindo abertamente e descaradamente.

A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e, a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA (AHT), também continua.

Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia. Aproveitem o carnaval, bebam com moderação, fumem cigarros à vontade, boa leitura e bom dia.

Aracaju, capital de Sergipe (“O futuro PAÍS da BOMBA ATÔMICA”), quinta-feira, 04 de fevereiro de 2016.

Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE -573.

Fontes: (1) – Livro de Doenças Infecciosas e Parasitárias de 1972 – Dr. Ricardo Veronesi – Capítulo 21, páginas 210, 211, 212, 213, 214, 215 e 216. – Capítulo 64, página 671. (2) – Sindicato das Escolas de Samba do Nordeste. (3) – Assessor especial do “Futuro PAÍS da BOMBA ATÔMICA”. (4) – Sindicato Nordestino do Aedes aegypti. (5) - (OMS) – (6) – Fontes Carnavalescas. (7) – Fontes Cósmicas. (8) – Outras fontes.

Enviado por jorge martins em 04/02/2016

Publicado em 

 

http://www.recantodasletras.com.br/artigos/5 533667 

 

 


publicado por auto-hemoterapia | Quarta-feira, 03 Fevereiro , 2016, 17:21
Auto-hemoterapia  CLÍNICAS   NOS  EUA - 2015
 
Lembrando-se "Autohemotherapist" Sam Tasker (1907-1999)
 
Clínicas auto-hemoterapia, ou "autohemotherapists" per se, não parecem estar prontamente disponível em qualquer lugar nos Estados Unidos, a partir de 2015. No entanto, praticamente qualquer escritório médico pode fornecer este serviço, se solicitado, e se o escritório é agradável. Na verdade, a prática da auto-hemoterapia foi muito comum em todo os EUA durante a primeira metade do século 20, mais comumente por, mas não limitados a, dermatologistas e alergologistas .. Toda a enfermeira (ou outro profissional de saúde) que é capaz e devidamente legalmente autorizado para extrair o sangue pode fazê-lo e não fazê-lo todos os dias. Assim, a única questão é saber se o sangue tão elaborado pode ser re-injetado intramuscular (ou subcutânea), um pouco de imediato, para o mesmo paciente. O livro, auto-hemoterapia MANUAL DE REFERÊNCIA, incorpora uma lista de quase mil artigos, a maioria envolvendo a re-injeção intramuscular de sangue autólogo, que compreendem testemunho de que a prática tem sido praticada com segurança ao longo de muitas décadas.
 
Não muito tempo depois de este escritor tinha aprendido da prática de Bert Cuyugan, filho de um médico filipino que tinha usado durante o Mundial II, quando ele correu para fora do quinino, eu aprendi o seu nome, "auto-hemoterapia" de um dermatologista em San Francisco. Quando eu mais tarde, tentou encontrar um médico em Los Angeles, no início de 1990, eu era capaz de fazer contato com um dermatologista, Sam Tasker, MD, que tinha sido usado por anos, embora principalmente em casos de dermatologia difíceis. No momento, o Dr. Tasker utilizado um método que descrito como "o método de Russo", que era composta de 3 cc de sangue recentemente extraído, com uma pequena quantidade residual de ar na seringa, que foi em seguida agitado brevemente para misturar completamente o mais oxigênio, e, em seguida, quase imediatamente re-injectado no músculo da parte superior do braço / ombro. Ele não se alterou a agulha no processo, usando o mesmo tamanho da agulha, 25 x 5/8, tanto para retirar e re-injecção. Sua prática era repetir o tratamento, conforme necessário quinzenal ou semanal.
 
Infelizmente Dr. Tasker fechou a prática na década de 1990 e está mais conosco. Uma longa entrevista com o Dr. Tasker, está disponível no YouTube, acessível através instituteofscience.com ou youtube.com (s h Shakman). Também no site são discussões e links, incluindo alguns exemplos de auto-injecções, por exemplo,
 
 
Lembrando-se "Autohemotherapist" Sam Tasker (1907-1999) 
Sam Tasker MD (1907-1999) foi um verdadeiro amigo e querido humanitária a todos os que apreciamos o prazer de conhecê-lo. Ele foi uma prática de um dermatologista para mais de 60 anos, primeiro na Filadélfia e dez em Los Angeles, onde atuou na equipe no Cedar Sinai Hospital há mais de meio século e também foi um instrutor no nível de pós-graduação da USC.
 
Dr. Tasker integrado metodologias convencionais com povos comprovada ou outras abordagens. Apesar de não ser o maior impulso do seu trabalho, auto-hemoterapia compreendia uma ferramenta vital em sua prática ao longo de suas décadas de serviço, uma ferramenta que ele fez ot hesite em usar quando tudo o mais falhou. Dr. Tasker com este escritor sobre o tema da auto-hemoterapia, de 1990 até sua aposentadoria, aos 88 anos, e sem hesitação e orgulhosamente afirmou que a designação de "autohemotherapist".
S.H.Shakman - afixado 04 de junho de 2015 (Em resposta a uma solicitação de e-mail para informações)
 
 
 
NE: S.H.Shakman é o autor de AUTOHEMOTHERAPY REFERENCE MANUAL 
Definitive Guide and Historical Review From Bloodletting to Stemcells
A technical report by
 

 E no Brasil? Proibição absurda continua.  http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/autohemoterapia_parecer_ documentado.htm


publicado por auto-hemoterapia | Terça-feira, 02 Fevereiro , 2016, 17:30
Sugestão à AVAAZ para 2016: Divulgação da auto-hemoterapia face a epidemias como a da Zika 
 
 
Auto-hemoterapia, a cura pelo aumento da imunidade 
 
Defendo que a AVAAZ difunda a auto-hemoterapia em escala planetária. A técnica cura ou evita doenças ao aumentar a imunidade em quatro vezes. Seu custo semanal é o de uma seringa de aplicar injeção. 
 
Esta divulgação é extremamente oportuna face a epidemias como a da Zika, Dengue e Chikungunya, além de endemias como a malária e Doença de Chagas, entre tantas outras. A técnica, aplicada pela primeira vez em 1898, foi "esquecida" com a chegada dos antibióticos, em campanha orquestrada pelos laboratórios farmacêuticos transnacionais unicamente para lhes assegurar lucro. 
 
A auto-hemoterapia cura ou ameniza todas as doenças infecciosas, as auto-imunes, câncer, Parkinson e Alzheimer, entre tantas. 
 
Fontes para consultas: 
Auto-Hemotherapy  
Contribution to Health 
Talking to Dr. Luiz Moura 
Transcript of the testimonial video done in 2004 
Reproduction is allowed for humanitarian purposes  
 
 
AUTOHEMOTHERAPY REFERENCE MANUAL 
Definitive Guide and Historical Review From Bloodletting to Stemcells 
A technical report by S. Hale Shakman 
 
 
Cumprimentos, 
 
Ubervalter Coimbra, 
Brasil  
 
ubervalter@gmail.com 
 
Publicado em 1 de fevereiro de 2016 

http://hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/sugestao- a-avaaz-para-2016-divulgacao-da-auto-hemoterapia.asp 


publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 28 Janeiro , 2016, 18:27

Auto-hemoterapia (nos Estados Unidos da América) e a prova dos efeitos benéficos em 6 anos, em caso de Hepatite B cronica e Cirrose

Alba Hall publicou no Grupo Auto-hemoterapia - meu sangue me cura (27-01-2016)
Está aí o meu resultado de 6 anos de uso esse foi em 2011 (vide imagem (2ª foto) do exame de 01/18/12)

Esse é deste mês tudo normal mas faço toda semana meu médico aqui nos Estados Unidos fica besta diz que eu continue fazendo o mesmo que venho fazendo pois ele não sabe o que é não posso dizer pra ele vou de 6 em 6 meses fazer o chek-up(vide imagem (1ª foto) do exame de January, 20, 2016)

Faço 10ml de 7 em 7 dias pode reparar na primeira o meu AST e 863 e o ALT 1018 hoje o AST e 19 e o ALT 18 como posso parar este tratamento

Tenho hepatite b crônica e cirrose tem prova mais contundente do que esta
* E MAIS COMENTARIOS IMPORTANTISSIMOS:
Alba Hall: Preste atenção Marcelo logo em baixo da quantidade de AST and ALT (test 4) HBV not detectaed o vírus da hepatite não é detectado

Observe no primeiro exame a palavra alert e high no lado dos resultados

E low

Marcelo Fetha: Obrigado Estas observações são muito importantes!
OBSERVAÇÃO - FOTOS EM: https://www.facebook.com/autohemoterapiacasosdesuces so/posts/1037780666279449?pnref=story

 


publicado por auto-hemoterapia | Quarta-feira, 27 Janeiro , 2016, 20:40
(Artigo científico Russo Nº5 2015)
TRADUÇÃO VIA GOOGLE: 
 
EFICÁCIA DA auto-hemoterapia em pacientes com lesões erosivas e ulcerativas da mucosa oral (Artigo científico Russo Nº5 2015) 
 
Makedonova Yu 1, Martynova NS 1, Firsova IV 1, Mikhalchenkov VF 1, POROYSKY SV 1  
1 Medical University "Estado Volgograd Medical University" Ministério da Saúde da Federação Russa 
 
No jornal "problemas modernos da ciência e da educação"  
Tipo: artigo de jornal - um artigo científico Idioma: Russo 
Número: 5 Ano: 2015 Páginas: 272 
Op. em RISC ®: 0 
UDC: 616,314-085 
 
REVISTA: 
 
 
PROBLEMAS MODERNOS da Ciência e Ensino  
Publisher: Publishing House "Academia de Ciências Naturais" (Penza)  
ISSN: 2070-7428 
 
PALAVRAS-CHAVE: 
 
 
АУТОГЕ&# 1052;ОТЕРАПИЯ , ЭПИТЕЛИЗАЦ&# 1048;Я , РЕГЕНЕРАЦИ&# 1071; , ЭРОЗИЯ , ЯЗВА , AUTOHEMOTHERAPY , EPITHELIALIZATION , REGENERATION , EROSION , ULCER 
 
RESUMO: 
 
Tratamento das doenças crônicas da mucosa oral (GPRS) é um problema tópico em odontologia. Uma das doenças mais comuns GPRS é líquen plano (LCP), o qual é caracterizado por polimorfismo de manifestações clínicas de sintomas, a complexidade do diagnóstico, recorrente, claro persistente. Este estudo envolveu 60 pacientes com diagnóstico de líquen plano erosivo e forma ulcerativa. Dependendo do tratamento, todos os pacientes foram divididos em 2 grupos: Grupo 1 - controle (30 pacientes) que foram submetidos a tratamento médico convencional; Grupo 2 - (30), que foram submetidos a tratamento complexo, com a auto-hemoterapia. O processo de normalização do epitélio da mucosa oral sob a área de lesões em pacientes com auto-hemoterapia prosseguiu mais rapidamente, como evidenciado pelos dados obtidos pela citologia dinâmica, bem como o tamanho dos dados de medição das lesões em pacientes com a forma erosiva e ulcerosa do líquen plano . 
 
Inglês Descrição: 
 
 
A EFICÁCIA DA auto-hemoterapia EM PACIENTES COM erosivos e ULCEROSA lesões da mucosa oral 
 
Makedonova Yu.A. 1, Martynova N.Sh. 1, Firsova IV 1, Mikhalchenko VF 1, Poroyskiy SV 1  
 
1 GBOU VPO "Estado Volgograd University Medical" do Ministério da Saúde da Federação Russa 
 
Tratamento das doenças crônicas da mucosa oral (GPRS) é um problema tópico em odontologia. Uma das doenças mais comuns GPRS é líquen plano (LCP), o qual é caracterizado por polimorfismo de manifestações clínicas de sintomas, a complexidade do diagnóstico, recorrente, claro persistente. Este estudo envolveu 60 pacientes com diagnóstico de líquen plano erosivo e forma ulcerativa. Dependendo do tratamento, todos os pacientes foram divididos em 2 grupos: Grupo 1 - controle (30 pacientes) que foram submetidos a tratamento médico convencional; Grupo 2 - (30), que foram submetidos a tratamento complexo, com a auto-hemoterapia. O processo de normalização do epitélio da mucosa oral sob a área de lesões em pacientes com auto-hemoterapia prosseguiu mais rapidamente, como evidenciado pelos dados obtidos pela citologia dinâmica, bem como os tamanhos das lesões dados de medição em pacientes com erosiva e forma ulcerativa do líquen plano. 
 
 
ORIGINAL: 
 
ЭФФЕКТ&# 1048;ВНОСТЬ ПРИМЕНЕНИЯ АУТОГЕМОТЕ&# 1056;АПИИ ПРИ ЛЕЧЕНИИ БОЛЬНЫХ С ЭРОЗИВНО-ЯЗ& #1042;ЕННЫМИ ПОРАЖЕНИЯМ&# 1048; СЛИЗИСТОЙ ОБОЛОЧКИ ПОЛОСТИ РТА 
 
МАКЕДО&# 1053;ОВА Ю.А.1, МАРТЫНОВА Н.Ш.1, ФИРСОВА И.В.1, МИХАЛЬЧЕНК&# 1054; В.Ф.1, ПОРОЙСКИЙ С.В.1  
1 ГБОУ ВПО «Волгоград&# 1089;кий государств&# 1077;нный медицински&# 1081; университе&# 1090;» Министерст&# 1074;а здравоохра&# 1085;ения Российской Федерации </s>
 
О журнале "Современн 099;е проблемы науки и образовани&# 1103;"  
Тип: статья в журнале - научная статья Язык: русский 
Номер: 5 Год: 2015 Страницы: 272 
Цит. в РИНЦ®: 0 
УДК: 616.314-085 
 
ЖУРНАЛ:& nbsp;
 
 
СОВРЕМ&# 1045;ННЫЕ ПРОБЛЕМЫ НАУКИ И ОБРАЗОВАНИ&# 1071;  
Издате&# 1083;ьство: Издательск&# 1080;й Дом "Академия Естествозн&# 1072;ния" (Пенза) 
ISSN: 2070-7428 
 
КЛЮЧЕВ&# 1067;Е СЛОВА: 
 
 
АУТОГЕ&# 1052;ОТЕРАПИЯ, ЭПИТЕЛИЗАЦ&# 1048;Я, РЕГЕНЕРАЦИ&# 1071;, ЭРОЗИЯ, ЯЗВА, AUTOHEMOTHERAPY, EPITHELIALIZATION, REGENERATION, EROSION, ULCER 
 
АННОТА&# 1062;ИЯ: 
 
Лечени&# 1077; хронически&# 1093; заболевани&# 1081; слизистой оболочки полости рта (СОПР) является актуальной проблемой в стоматолог&# 1080;и. Одним из наиболее часто встречающи&# 1093;ся заболевани&# 1081; СОПР является красный плоский лишай (КПЛ), который характериз&# 1091;ется полиморфиз&# 1084;ом симптомов клиническо&# 1075;о проявления, сложностью диагностик&# 1080;, рецидивиру&# 1102;щим, упорным течением. В настоящем исследован&# 1080;и приняли участие 60 больных с диагнозом красный плоский лишай эрозивно-яз& #1074;енная форма. В зависимост&# 1080; от проводимог&# 1086; лечения все больные были разделены на 2 группы: 1 группа - контрольна&# 1103; (30 человек), которым проводилос&# 1100; общепринят&# 1086;е медикамент&# 1086;зное лечение; 2 группа - (30 человек), которым проводилос&# 1100; комплексно&# 1077; лечение с применение&# 1084; аутогемоте&# 1088;апии. Процесс нормализац&# 1080;и состояния эпителия слизистой оболочки полости рта в области очагов поражения в группе больных с применение&# 1084; аутогемоте&# 1088;апии протекал в более короткие сроки, о чем свидетельс&# 1090;вуют данные, полученные при динамическ&# 1086;м цитологиче&# 1089;ком исследован&# 1080;и, а также данные измерений размеров очагов поражения при эрозивно-яз& #1074;енной форме красного плоского лишая. 
 
ОПИСАН&# 1048;ЕНААНГЛИЙ&# 1057;КОМЯЗЫКЕ
 
 
THE EFFECTIVENESS OF AUTOHEMOTHERAPY IN PATIENTS WITH EROSIVE AND ULCERATIVE LESIONS OF THE ORAL MUCOSA 
 
Makedonova Yu.A.1, Martynova N.Sh.1, Firsova I.V.1, Mikhalchenko V.F.1, Poroyskiy S.V.1  
 
1 GBOU VPO "Volgograd State Medical University" of the Ministry of Health of the Russian Federation 
 
Treatment of chronic diseases of the oral mucosa (GPRS) is a topical problem in dentistry. One of the most common diseases GPRS is lichen planus (LCP), which is characterized by polymorphism of clinical manifestations of symptoms, the complexity of the diagnosis, recurrent, persistent course. This study involved 60 patients diagnosed with lichen planus erosive and ulcerative form. Depending on the treatment, all patients were divided into 2 groups: Group 1 - control (30 patients) who underwent conventional medical treatment; Group 2 - (30), who underwent complex treatment with autohemotherapy. The process of normalization of the epithelium of the oral mucosa in the area of lesions in patients with autohemotherapy proceeded more quickly, as evidenced by the data obtained by dynamic cytology, as well as measurement data sizes of the lesions in patients with erosive and ulcerative form of lichen planus. 
 
 
Publicado por Fetha em 27 de janeiro de 2016 http://hemoterapia.org/publicacoes/eficacia- da-auto-hemoterapia-em-pacientes-com-lesoes.asp
 

    


publicado por auto-hemoterapia | Terça-feira, 26 Janeiro , 2016, 14:49

Auto-hemoterapia cura nódulos pulmonares em 6 meses de tratamento

Pablo Monte compartilhou a própria publicação no Grupo Auto-hemoterapia - meu sangue me cura.. 

 Pablo Monte 

20 de janeiro 

 Acabei de Ganhar o Maior Presente da Minha Vida , depois de 6 meses de AUTO HEMOTERAPIA , desapareceram totalmente os 2 nódulos do meu Pulmão Direito , UM RESIDUAL E OUTRO ESPICULADO , Muito Obrigado DEUS ! Estou com as duas tumografias em Mãos , a antes e a depois da AUTO HEMOTERAPIA ! 

 Publicado por Fetha  em 24 de janeiro de 2016

 Ver relatos da cura de câncer 

 http://www.rnsites.com.br/Relatos.htm


publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 25 Janeiro , 2016, 17:10
Médica paraguaia defende auto-hemoterapia para o combate a dengue, zika e chikungunya
 
A auto-hemoterapia é a melhor arma que temos para enfrentar, como prevenção e tratamento, o dengue, chikungunya e zikavirus. A afirmação é da Dr. Nilsa Ibarrola, promotora de Medicina Natural e Alternativa do Paraguai e foi feita em entrevista à Rádio 970 AM. A médica explicou que a auto-hemoterapia, anteriormente conhecida como autossangue, consiste na remoção de sangue venoso e reinjeção intramuscular e promove a elevação das defesas, da imunoglobulina, imunoglobulina G, imunoglobulina M e células brancas do sangue.
Esta é uma terapia simples e barata, sem contraindicações, que trabalha para prevenir e tratar casos de infecção, podendo ser aplicada em mulheres grávidas, crianças, adultos e idosos.
 
Na entrevista Nilsa Ibarrola afirmou: “Sou médica, faço medicina alternativa e medicina natural e meu registro profissional é 3.758”. Confirmou que “Não estamos falando somente de dengue, mas também de zika e chikungunya”, para sentenciar em seguida: “Eu me atrevo a dizer-lhe que primeiro temos de adotar as medidas de prevenção; porém quando já existe o paciente que está sofrendo com dengue, zika e chikungunya, que fazemos nesta hora? Existe o vetor comum, que é o aedes aegypti, que traz as três moléstias: dengue, chikungunya e zika.
A zika é o mais alarmante, porque se não tomarmos as medidas vamos ter em pouco tempo crianças totalmente inúteis, com sérios problemas de neuropatia por causa da microcefalia. Isso é calamitoso. Creio que a medida há que ser a auto-hemoterapia sensível, barata, sem custo, praticamente, e sem contra-indicações. E o mais importante é que não tem nenhuma contra-indicação e eleva as defesas altamente, para que se possa enfrentar todos os males.”
 
Auto-hemoterapia é o que antes se chamava auto-sangue. Segundo a médica paraguaia, “É uma terapia antiquíssima, mas foi deixada de lado por causa dos medicamentos. Antes era a solução de todos os problemas – a auto-hemoterapia. Em que consiste? Extrair sangue próprio da prega anterior do braço. Se tira uma quantia, que pode ser 5 ml, dez centímetros, de acordo com a pessoa, pelo peso, pela pessoa. Por exemplo, de um bebê lhe tiramos 1 ml. Uma pessoa adulta, cinco, até dez ml. Se saca sangue e se volta a injetar intramuscular. Esse mesmo sangue sem nenhum agregado, no mesmo ato se volta a reinjetar. Sempre perguntam o que se passa e eu respondo: aumenta as defesas, aumenta a imunoglobulina, imunoglobulina g, imunoglobulina m, e levanta a quantidade de glóbulos brancos para colocar em marcha as defesas do organismo.”
 
Em seguida a médica relatou: “Temos um caso da primeira peste de dengue. Um sacerdote me procurou, estava com a temperatura de 42 graus, rouco, usando compressa. Fiz a aplicação de sangue e disse que esperasse o resultado. Sabe que em vinte minutos não tinha mais febre? Ele passou a sentir-se bem e passou a conversar com todos. Isso é prá mostrar que tem efeito rápido, sem contra-indicações e de baixo custo. Esse custo é só o que vai pagar ao profissional que te faz a aplicação.”
 
“Essa é nessa hora a melhor arma que temos para essas três patologias: o dengue, o chikungunya e o zika”, disse ela. E acrescentou: “Esse tratamento é como preventivo e tratamento. Todo povo paraguaio pode prevenir-se com a auto-hemoterapia, a autovacina. E não se expor a tão severo risco. Estamos vendo de outros países as notícias, como nascem as crianças com microcefalia. Você imagina o grave que é isso, nascer criatura com microcefalia.
Se já estamos com esse problema, eu creio que não podemos deixar de prevenir e tratar, pelo que insisto em tratar com a auto-hemoterapia, que é eficente, barata e sem contra-indicações. O mais importante: sem contra-indicações. Pode-se aplicar em crianças, adultos, de todas as idades. Os resultados são espetaculares.”
 
Lembrou ainda que “Na primeira epidemia de dengue muitos colegas criticaram a auto-hemoterapia, mas depois quando começaram a morrer pessoas importantes a coisa mudou. Colegas diziam que não tinha embasamento científico. Há que se investigar muito, pois nesse momento salvou muitas vidas. A entrevista da médica à Rádio 970 AM do Paraguai pode ser ouvida através desse endereço:
 
 
Vamos ver.
 

Por Walter Medeiros,  jornalista (via e-mail). 


publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 25 Janeiro , 2016, 16:34

Tireóide: ...eliminaram os nódulos com a prática da auto-hemoterapia

Belo M C Anguelyto comentou no Grupo Hemotérapia, O sangue que cura. Eu faço: 
 
Sou da área da saúde a mais de 30 anos, faço o procedimento em mim a 10 anos e já atendi mais de 100 pessoas sem nenhum problema a verdade é uma só, funciona. E se funciona, contra fatos não há argumentos eu estou curado. um abraço a todos do grupo e a luta continua! 
 
Belo M C Anguelyto: 
 
Bom dia Claisa Antonia, trabalho na área da saúde a mais de 30 anos, faço o procedimento em mim, hoje por prevenção, pois não tenho mais as enfermidades que tive a 10 anos atrás, e presenciei diversos casos de pessoas que tratam tireóide que eliminaram os nódulos com a prática da auto-hemoterapia. Funciona mesmo! Tenha um bom dia. 
 
Postado por Fetha em de janeiro de 2016 
 


mais sobre mim
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29


pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO
subscrever feeds