É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.
publicado por auto-hemoterapia | Terça-feira, 30 Setembro , 2014, 18:14

 Ines Reinaldo 29/07/2014

 
 
SIM PRA MIM TAMBEM FOI UMA BENÇÃO DE DEUS!!!!!! NO DIA SEGUINTE QUE FIZ MINHA PRIMEIRA APLICAÇÃO, NÃO PRECISEI MAIS TOMAR MORFINA NEM CODEINA PRA ALIVIAR MINHAS DORES. JENTE ENTRE NO FC E COMPARTILHEM TODOS OS VIDEOS DO DR. MOURA, ESPERO UM DIA PODER CONHECE-LO PARA AGRADECER O QUE ELE FEZ  PELA MINHA SAUDE, JA AGRADEÇO A DEUS POR ISSO.
  
   

publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 29 Setembro , 2014, 14:22
Enfermeira defende auto-hemoterapia para prevenir ebola
 
“Enquanto experimentam usar o sangue contra o vírus ebola, a auto-hemoterapia já tem um  histórico de mais de 100 anos”. A observação é da enfermeira gaúcha radicada em Florianópolis, Ida Zaslavsky, que usa a técnica há mais de vinte anos e reuniu experiências exitosas no livro “Auto-hemoterapia – um bom passo maior que a perna; das bases à autonomia do viver”. Ela se refere à decisão da Organização Mundial de Saúde de recomendar o uso de sangue de pessoas curadas para tratar as pessoas que contraíram o vírus.
 
Auto-hemoterapia é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos e foi muito difundida desde 2004 através de DVD explicativo gravado pelo Dr. Luiz Moura, do Rio de Janeiro e distribuído gratuitamente de mão em mão ou pela internet.
 
Segundo a enfermeira, “A OMS está recomendando de forma experimental usar sangue de pessoas curadas por um vírus muito violento que é o Ebola, mas na realidade milhares de brasileiros já fazem esse tratamento com o próprio sangue há mais de 100 anos, sem risco, sem efeito colateral, nem contraindicação”.
 
Ela afirma que “No Brasil podemos evitar a Epidemia Ebola com a  auto-hemoterapia, que  previne e trata de infecções”. E explica que “Com esta técnica pode-se aumentar a imunidade antes mesmo de passar pelo risco da infecção, o que deve ser feito ao menos nos lugares onde o risco for maior”.
---
Saiba mais sobre auto-hemoterapia acessandohttp://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm
 
09.09.2014

 


publicado por auto-hemoterapia | Sábado, 27 Setembro , 2014, 15:13
"... os relatos são todos positivos, então como não usar uma técnica dessa para beneficiar um paciente que eu acho que vai precisar?”, acentua o dr. Francisco Rodrigues  
 
 
Uma terapia simples e barata, para tratar e curar doenças com a retirada de sangue da veia e imediata aplicação no músculo. Assim a TV Metropolitano mostrou, quarta-feira à noite, em Natal, matéria sobre a auto-hemoterapia, ouvindo o médico psiquiatra Francisco Rodrigues e o jornalista Walter Medeiros. A matéria refere-se também a antigo texto da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH) que, inconformada com a compreensão e adesão cada dia mais numerosa de cidadãos brasileiros ao uso da auto-hemoterapia, emitiu uma nota que tenta encobrir a verdade. 
 
O Dr. Francisco Rodrigues explica que quando o organismo absorve aquele sangue, que é do próprio corpo, vai aumentar o número de células sanguíneas que têm a função de o proteger, as hemoglobulinas. “Isso aí é que faz a pessoa ficar mais fortalecida e vencer as agressões que podem ter ao seu organismo, por exemplo, as infecções, infecções virótica ou bacteriana que a pessoa é acometida, as doenças degenerativas também, enfim, tudo que necessite uma ação mais forte do organismo, para evitar o problema, então vai ajudar ao paciente”, afirma o médico potiguar. 
 
O médico observou que o corpo às vezes está enfraquecido, sem alimentação, com doença, às vezes as pessoas usam tóxicos, uma série de coisas que fragilizam o corpo, então nesse momento tem de entrar com um artifício, que pode ser um medicamento, pode ser uma cirurgia e pode ser uma técnica como essa. Ressalta que “a auto-hemoterapia não envolve nada que química nem estranha, não envolve corte no corpo, é uma técnica totalmente sem perigos; não corre risco nenhum”. 
 
Dr. Rodrigues comentou que a justificativa de quem não recomenda a técnica é de que não haveria estudos científicos, mas assevera: “quando vejo relato de tanta gente, no mundo todo, no Brasil particularmente, e muita gente se beneficia dela, os relatos são todos positivos, então como não usar uma técnica dessa para beneficiar um paciente que eu acho que vai precisar?”. 
 
 
Recebido por e-mail. Pela transcrição, 
Ubervalter Coimbra 
64 anos 
- Vitória - ES

Publicado em http://hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/medico-af irma-na-tv-que-auto-hemoterapia-beneficia-muita.asp na sexta-feira, 26 de setembro de 2014  


publicado por auto-hemoterapia | Sexta-feira, 26 Setembro , 2014, 17:57

 Sábado, 6 de setembro de 2014 - 20:31:03

179.234.121.213
Enfermidades selecionadas  
Doença sem alteraçao no diagnostico
Ola estou aqui para meu depoimento: perdi minha mãezinha ha 2 anos e 4 meses com fibrose pulmonar idiopatica, 1 ano apos a morte dela comecei a ter os mesmos sintomas, procurei medico fiz exames e constou que eu tb tinha, e que é genetica, me apavorei pq desconhecia este tratamento auto hemoterapia, uma amiga veio em casa me falou e me passou uma pessoa que fazia, isso foi dia 15 de novembro de 2013, fiz durante 6 meses cada 5 dias 10 ml , agora faço 1 x por semana 10 ml a fibrose esta parada nao avançou graças a esta mara vilha AUTO HEMOTERAPIA, ja fiz 2 tomografia depois do tratamento e nao teve alteraçao.obrigada Dr luiz Moura que Deus te abençoe.... boa sorte a todos 
Marilene 
55 anos 
- sao jose do rio preto

publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 25 Setembro , 2014, 19:55
TRADUÇÃO VIA GOOGLE: 
 
Ann Dermatol. 2014 agosto; 26 (4): 526-527. Inglês.  
 
Publicado on line em 31 de julho de 2014. http://dx.doi.org/10.5021/ad.2014.26.4.526
 
Copyright © 2014 O coreano Dermatológica Association e da Sociedade de Dermatologia Investigativa para coreano 
 
Auto-hemoterapia em Urticária Crônica: O que poderia ser os fatores auto-reativas e curativa Mecanismos? 
 
 
Abdolkarim Sheikhi, 1 , 2 Mohsen Azarbeig, 3 e Hamid Karimi 4 
1 Departamento de Imunologia, Ganjavian Hospital da Faculdade de Medicina, Dezful Universidade de Ciências Médicas, Dezful, Khuzestan, Iran. 
2 Auto-hemoterapia Clinic, Ganjavian Hospital da Faculdade de Medicina, Dezful Universidade de Ciências Médicas, Dezful, Khuzestan, Iran. 
3 Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina, Dezful Universidade de Ciências Médicas, Dezful, Khuzestan, Iran. 
4 Departamento de Medicina Interna da Faculdade de Medicina, Dezful Universidade de Ciências Médicas, Dezful, Khuzestan, Iran. 
 
Endereço para correspondência: Abdolkarim Sheikhi, Departamento de Imunologia da Faculdade de Medicina, Dezful Universidade de Ciências Médicas, Azadegan principal Boulevard, Dezful, Khuzestan 6461945914, Iran. Tel: 98-641-6269733, Fax: 98-641-6269538, Email: sheikhi.a@dums.ac.ir  
Recebido 27 de maio, 2013; Revisado 18 de julho, 2013; Aceito 25 de julho de 2013. 
 
Este é um artigo de Acesso Livre distribuído sob os termos da Licença Creative Commons Atribuição Não Comercial (http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/  ), que permite uso irrestrito não-comercial, distribuição e reprodução em qualquer meio, desde que a obra original, devidamente citada.
 
 
Prezado Editor: 
 
Urticária Crônica (UC) é caracterizada por pápulas recorrentes e prurido com eritema circundante apresentando em todos ou na maioria dos dias da semana por> 6 semanas. 
 
Pelo menos 80% a 90% dos pacientes com CU são encontrados para não ter uma causa externa para sua condição. Estes pacientes são tradicionalmente conhecido por ter urticária idiopática crónica (UIC). CIU afeta até 3% da população em algum momento de suas vidas, e até 20% desses pacientes podem ter sintomas de 10 anos. OIC é mais comum em adultos do que em crianças; ele tem uma relação mulher-macho de 4: 1, e as mulheres de meia-idade são relatados para ser o grupo mais afetado. 
 
Evidências recentes sugerem que um subgrupo de pacientes com UC pode ter uma base auto-imune para a sua condição, como mostrado por uma reação teste cutâneo positivo ao teste do soro autólogo + (ASST + ) 1 . 
 
Como fatores de liberação de histamina, incluindo auto-anticorpos circulantes são responsáveis ??pela indução dos sintomas de urticária em ASST + pacientes com CU 2 , auto-hemoterapia, uma forma histórica de tratamento CU, pode ser considerada uma opção terapêutica específica e potencialmente curativa promissor para este subgrupo de pacientes com CU. Auto-hemoterapia, ou seja repetido injeções intramusculares de sangue autólogo (AWB), por vezes, tratadas com ozônio ou luz ultravioleta, era comumente usado para tratar pacientes com CU antes do desenvolvimento e introdução de anti-histamínicos. Várias evidências demonstram que a auto-hemoterapia, que também é reivindicado ter valor terapêutico em doenças alérgicas, doenças circulatórias, doenças virais, e câncer, é curativa em pacientes com CU 3 , 4 , 5 . Embora o seu mecanismo de cura não é conhecida, é postulado que a auto-hemoterapia modula a resposta imunitária a antigénios autólogos que devem ser envolvidos na libertação de histamina a partir de mastócitos e basófilos. Supõe-se que, com este método, isto é, a injecção de soro AWB ou no músculo, o acesso ou da via de circula factores de libertação de histamina (ou seus estimuladores) para o sistema imunitário é alterada, fazendo assim com que alguns immunomodulations para ocorrer, o que resulta, finalmente na indução de tolerância a fatores de liberação de histamina (ou seus estimuladores). 
 
Na procura para a natureza dos factores acima referidos, embora alguns AUXILIAR + pacientes com CU demonstraram expressar auto-anticorpos dirigidos contra o receptor de alta afinidade para IgE (anti-FceRI) ou imunoglobulina E (IgE) em si (anti-IgE), descobrimos que muitas ASST + os pacientes não têm anti-IgE ou anti-FcsRI auto-anticorpos, mas ainda respondem a auto-hemoterapia 6 . Portanto, para além dos auto-anticorpos acima mencionados fatores nestes pacientes deve ser investigada. 
 
Um dos potenciais anticorpos IgE poderia ser autoreactive, contra qualquer antígeno solúvel no soro que pode ligar-se a FcsRI. Depois disso, o seu antigénio específico (qualquer antigénio solúvel no soro) induziria ligações cruzadas entre os receptores de FceRI em mastócitos ou basófilos. A detecção destes anticorpos deve ser realizada 7 ; No entanto, deve-se ter em mente que estes anticorpos podem ser ligados a FceRI e pode não ser detectável no soro. Os antígenos solúveis acima mencionados em soro autólogo pode ser auto-antígenos ou mesmo alérgenos estrangeiros. 
 
O outro potencial de auto-anticorpos poderiam ser IgE dirigida contra epitopos autorreactivo autólogas em componentes celulares do sangue ou outros tecidos corporais. Se os antígenos celulares não existem ou se eles não pudessem ser rastreados no soro, o paciente pode mostrar um ASST negativo. Esta poderia ser uma razão pela qual algumas ASST - pacientes respondem a auto-hemoterapia de sangue total 5 , 8 , como alguns dos nossos pacientes no Hospital Ganjavian (inédito). 
 
Assim, se os factores potencialmente auto-reactivos acima mencionados podem ser detectados, podem ser sugeridos alguns mecanismos potencialmente curativas de auto-hemoterapia. Um mecanismo possível é a estimulação da produção de anti-idiotipo contra os auto-anticorpos acima mencionados, que possam bloquear a sua ligação ao FceRI de mastócitos ou basófilos. A segunda possibilidade seria a indução de tolerância a IgE ou FcsRI. O terceiro mecanismo possível de auto-hemoterapia pode ser indução de tolerância a outras auto-antígenos sanguíneos ou mesmo alérgenos estrangeiros. Com auto-hemoterapia, os antigénios acima mencionados, como uma vacina, são processados ??e apresentados ao sistema imunológico, células dendríticas musculares, com uma resposta imunológica potencial priming diferente, que pode converter um antigénio previamente causadores de doença a um antigénio que activa o regulador T reguladoras células, o que poderia suprimir as células T efetoras 9 , 10 . 
 
Vá para: 
RECONHECIMENTO 
Esta pesquisa foi apoiada pela Universidade Dezful de Ciências Médicas. 
 
Agradecemos a Sra Nahid Kashisaz, a senhora Maryam Badakhshan, e Bahram Ariaeenejad por sua ajuda na Clínica Auto-hemoterapia. 
 
Vá para: 
Referências 
1. Nettis E, Dambra P, D'Oronzio L, Cavallo E, Loria MP, Fanelli M, et al. Reatividade ao teste cutâneo do soro autólogo e características clínicas na urticária idiopática crónica. Clin Exp Dermatol 2002; 27: 29-31. 
 
2. O'Donnell BF, Barr RM, Black AK, Francis DM, Kermani F, Niimi N, et al. A imunoglobulina intravenosa em urticária crônica auto-imunes. Br J Dermatol 1998; 138: 101-106. 
3. V. Bocci autohaemotherapy após o tratamento de sangue com ozono. Uma reavaliação. J Int Med Res 1994; 22: 131-144. 
 
4. Mori O, Hashimoto T. no sangue autólogo injeção intramuscular como uma cura para a urticária crônica: relato de um paciente no qual a injeção intradérmica de soro autólogo continuou a causar uma resposta vergão-and-flare. Br J Dermatol 1999; 140: 1192-1193. 
 
5. Staubach P, K Onnen, Vonend A, Metz M, Siebenhaar F, Tschentscher I, et al. Autólogas injeções de sangue total para pacientes com urticária crônica e um teste de pele soro positivo autólogo: um estudo controlado com placebo. Dermatology 2006; 212: 150-159. 
 
6. Fagiolo U, Kricek F, Ruf C, Peserico A, Amadori A, Cancian M. Efeitos da inativação do complemento e exaustão IgG sobre a reatividade da pele para soro autólogo na urticária idiopática crónica. J Allergy Clin Immunol 2000; 106: 567-572. 
 
7. Concha LB, Chang CC, Szema AM, Dattwyler RJ, Carlson HE. IgE anticorpos antitireoidianos em pacientes com doença de Hashimoto e urticária crônica. Allergy Asthma Proc 2004, 25: 293-296. 
 
8. Bajaj AK, Saraswat A, Upadhyay A, Damisetty R, soroterapia Dhar S. autólogo na urticária crônica: vinho velho em garrafa nova. Indiano J Dermatol Venereol Leprol 2008; 74: 109-113. 
 
9. Dai YD, Sercarz EE. Padrões de processamento de antígenos determinar regulamentação específica do GAD65 vs. patogênese. Frente Biosci (Landmark Ed) 2009, 14: 344-351. 
 
10. Johansen P, Mohanan D, Martínez-Gómez JM, Kündig TM, Gander conceitos B. Lympho-geográficas na distribuição de vacinas. J Release Control 2010; 148: 56-62. 
 
 
Fetha    
 
Republicado em 

http://www.hemoterapia.org/publicac oes/2014-agosto-26-auto-hemoterapia-em-urticaria-cronica-o-que.asp&n bsp;


publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 11 Setembro , 2014, 17:36
Tacito Vargas 13 de mar
Sou Bob... "Fui diagnosticado com um tumor neoplasico de 4,2 cm no lóbulo inferior do pulmão direito. Foi efetuado a lobectomia deste tumor e após um exame chamado PET/Scan descobri que estava com metástase no osso ilíaco e na 10ª coluna. 

No momento que foi diagnosticado o tumor, comecei a fazer imediatamente a Auto-hemoterapia ( 10 ml de 7 em 7 dias). após a cirurgia o material retirado foi enviado para exame patológico e este exame conta que o tumor já havia regredido para 3 cm. Em continuidade ao tratamento, fiz 4 sessões de quimioterapia e o oncologista pretendia fazer sessões de radioterapia para tratar a metástase nos ossos. Não foi necessário eu fazer a radioterapia pois ao fazer outro exame PET/Scan constatou que já não havia mais tumor no osso ilíaco e nem na 10ª costela. Em momento algum deixei de fazer a Autohemoterapia aliado a alguns fitoterápicos como: Avelós, Baboza, Graviola. A medica que acompanha o meu caso diz que de acordo com todos os exames que ela me pede de 4 em 4 meses, eu estou curado do CA e que eu devo apenas continuar a fazer os exames para acompanhamento.
 
 

Publicado em http://amigosdacura.ning.com/group/autohemoterapia/< wbr></wbr>forum/topics/aht-cura-cancer-com-metastase 


publicado por auto-hemoterapia | Terça-feira, 09 Setembro , 2014, 17:35
A sorte dos africanos
 
--- Walter Medeiros* – waltermedeiros@supercabo.com.br
 
Os africanos vitimados pelo vírus ebola tem sorte de não viverem no Brasil e estarem longe dos seus órgãos de medicina, saúde e vigilância. Se a epidemia estivesse acontecendo aqui, a orientação da Organização Mundial de Saúde – OMS passaria primeiro pelo crivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, que proíbe o uso de auto-hemoterapia e, entre outros órgãos, do Conselho Federal de Medicina – CFM, que aprovou parecer incompleto e tendencioso afirmando que a técnica não teria comprovação científica. Ou seja, aqui seriam necessários muitos anos de espera por providências que nunca chegam para testar uma terapia que vem salvando vidas há quase duzentos anos.
 
Neste final de semana a grande notícia na área de saúde pública é que a OMS recomenda usar sangue de pessoas curadas para tratar ebola. A OMS não diz com base em que o sangue de pessoas curadas seria ou poderia ser eficaz no referido tratamento. Isto nos leva observar que, da mesma forma que pode ser o sangue de pessoas curadas poderia ser sangue de pessoas que não foram infectadas ou das próprias pessoas infectadas, pois a imunidade do organismo é multiplicada por quatro com a aplicação da auto-hemoterapia.
 
Faz muito tempo que é mostrado pelo Dr. Luiz Moura que o corpo humano consegue produzir os anticorpos necessários para combater uma infecção causada pelo ebola. A OMS alega que assim, em teoria, os anticorpos que já fizeram efeito em um sobrevivente da doença podem ser transferidos pelo sangue para um paciente doente, ajudando o sistema imunológico dele para resistir ao vírus. Esta justificativa mostra que a entidade está muito atrasada na compreensão das terapias do sangue. E poderia convocar o Dr. Moura para uma consultoria de emergência, ou pelo menos fazer uma releitura do que já foi escrito por ele e outros a respeito, com base em experiências práticas e exitosas.
 
Antes tarde do que nunca, uma das diretoras da OMS, Marie Paule Kieny disse que "Existe uma chance real agora de que um produto derivado do sangue de pessoas curadas possa ser efetivo no tratamento de pacientes". Aliás, ela foi mais enfática ao dizer que "Nós concordamos que a terapia com sangue pode ser usada para tratar o vírus do ebola e precisamos colocar todos os nossos esforços para ajudar países infectados." 
 
Observou ainda que "Várias pessoas sobreviveram ao vírus e estão bem. Elas podem doar um pouco do seu sangue para tratar as outras pessoas que ainda estão doentes".
 
A OMS considera que não haveriam “dados em grande escala sobre a eficiência de uma terapia com sangue, já experimentada no passado”. Mas informa que “Estudos feitos em um surto do ebola em 1995 na República Democrática do Congo indicaram que sete de um total de oito pessoas sobreviveram à doença após terem recebido um tratamento usando sangue de pessoas que sobreviveram ao mal”. Desde o dia 30 de julho o uso da auto-hemoterapia é defendido para prevenir ebola, conforme matéria deste blog: http://hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_< /wbr>opiniao/auto-hemoterapia-e-arma-para-tratar-ebola-a-auto .asp
 
Entretanto, a técnica está proibida no Brasil, daí a Carta que está sendo assinada no facebook, https://www.facebook.com/photo.php?fbid=712 155925505199&set=gm.624525897666332&type=1&theate r . Já que a OMS propõe o uso de sangue, que seja pesquisado o efeito da auto-hemoterapia.
08.09.2014

  Publicado em http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm&nbs p;


publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 08 Setembro , 2014, 15:12

Como químico-fitologista UFPR e com conhecimento no exterior da medicina ortomolecular, escritor de sáude (veja google-imagens livros de lelington), sempre apoiei a auto-hemoterapia e fiz uso e acredito no caso de ebola pode ser muito útil. 
LELINGTON LOBO FRANCO 
72 anos 
- CURITIBA PARANÁ

Publicaqdo em http://www.hemoterapia.org/informacoes_e_debate/comentarios/ver_o piniao/como-quimico-fitologissta-ufpr-e-com-conhecimento-no.asp  ;


publicado por auto-hemoterapia | Sexta-feira, 05 Setembro , 2014, 19:25
03/09/2014 23:48 - Fetha 
Terça-feira, 2 de setembro de 2014 - 16:57:38 191.176.239.112 meu nome e jurema , tive a minha primeira crise de labirintite ao 22 anos ....convivi com crises por mais de 20 anos , busquei a cura em todas as especialidade, diagnostico, nem isso achava, era apenas labirintite, e sinazirina, guando fui informada sobre a auto hemo , terapia , na primeira aplicação,ja vi resultado , conclusão a 10 anos que nem sei mais o que e sinazirina , tontura , nunca mais, caso fosse relatar todos os beneficios levaria um dia inteiro clicando. agradeço , dr luiz moura .como sou da area da saude , , ja tive o previlegio de ver , milagres,e fico muito feliz a cada um deles,sempre agradecendo mentalmente dr luiz moura, sem ele eu nem sei como estaria minha vida hoje, ,,,,,,,,,,,,,,hoje eu ajudo pessoas e isso me faz feliz OBRIGADA DR LUIZ MOURA ,VIDA LONGA , PARA CONTINUAR A FAZER O BEM,ate onde eu sei, sem visar lucros apenas por gratidão a deus milagres jurema seara brasilia http://www.hemoterapia.org/informacoes_e_debate/comentarios/ver_opiniao/ meu-nome-e-jurema-tive-a-minha-primeira-crise-de.asp
 

http://www.reca ntodasletras.com.br/artigos/387723 


publicado por auto-hemoterapia | Quinta-feira, 04 Setembro , 2014, 18:21
Ines Reinaldo 11/07/2014
 
moro em Navegantes,  Santa Catarina (Brasil) e estou fazendo  (auto-hemoterapia) há uma semana e já não tomo mais codeína pra minha dor na coluna, é um milagre pois tinha dia que tomava 180mg de coideina,e as farmácias ficando mais ricas. pois o governo não da este remédio pra gente. aqui os farmacêuticos sabem que é bom, mas tem medo do governo tirar suas licenças, quero saber se alguém aqui de navegantes pode continuar a fazer  pois pra mim fazer sosinha, as veses me atrapalho.pra mim esta sendo um milagre de  deus. obrigado senhor por me dar a oportunidade de uma vida melhor com SAUDE, COISA QUE NOSSO GOVERNO SÓ QUER ENRIQUECER, COM O MONOPOLIO DOS LABORATÓRIOS. E ACORRUPÇÃO CONTINUA SOLTA. QUEM SOUBER ME MANDA UM EMAILines_reinaldo25@hotmail.com
* AutoHemoterapia em Santa Catarina com 3 minutos de duração
 
 
 

 


mais sobre mim
Setembro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24

28


pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO
subscrever feeds