É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.
publicado por auto-hemoterapia | Segunda-feira, 25 Janeiro , 2016, 17:10
Médica paraguaia defende auto-hemoterapia para o combate a dengue, zika e chikungunya
 
A auto-hemoterapia é a melhor arma que temos para enfrentar, como prevenção e tratamento, o dengue, chikungunya e zikavirus. A afirmação é da Dr. Nilsa Ibarrola, promotora de Medicina Natural e Alternativa do Paraguai e foi feita em entrevista à Rádio 970 AM. A médica explicou que a auto-hemoterapia, anteriormente conhecida como autossangue, consiste na remoção de sangue venoso e reinjeção intramuscular e promove a elevação das defesas, da imunoglobulina, imunoglobulina G, imunoglobulina M e células brancas do sangue.
Esta é uma terapia simples e barata, sem contraindicações, que trabalha para prevenir e tratar casos de infecção, podendo ser aplicada em mulheres grávidas, crianças, adultos e idosos.
 
Na entrevista Nilsa Ibarrola afirmou: “Sou médica, faço medicina alternativa e medicina natural e meu registro profissional é 3.758”. Confirmou que “Não estamos falando somente de dengue, mas também de zika e chikungunya”, para sentenciar em seguida: “Eu me atrevo a dizer-lhe que primeiro temos de adotar as medidas de prevenção; porém quando já existe o paciente que está sofrendo com dengue, zika e chikungunya, que fazemos nesta hora? Existe o vetor comum, que é o aedes aegypti, que traz as três moléstias: dengue, chikungunya e zika.
A zika é o mais alarmante, porque se não tomarmos as medidas vamos ter em pouco tempo crianças totalmente inúteis, com sérios problemas de neuropatia por causa da microcefalia. Isso é calamitoso. Creio que a medida há que ser a auto-hemoterapia sensível, barata, sem custo, praticamente, e sem contra-indicações. E o mais importante é que não tem nenhuma contra-indicação e eleva as defesas altamente, para que se possa enfrentar todos os males.”
 
Auto-hemoterapia é o que antes se chamava auto-sangue. Segundo a médica paraguaia, “É uma terapia antiquíssima, mas foi deixada de lado por causa dos medicamentos. Antes era a solução de todos os problemas – a auto-hemoterapia. Em que consiste? Extrair sangue próprio da prega anterior do braço. Se tira uma quantia, que pode ser 5 ml, dez centímetros, de acordo com a pessoa, pelo peso, pela pessoa. Por exemplo, de um bebê lhe tiramos 1 ml. Uma pessoa adulta, cinco, até dez ml. Se saca sangue e se volta a injetar intramuscular. Esse mesmo sangue sem nenhum agregado, no mesmo ato se volta a reinjetar. Sempre perguntam o que se passa e eu respondo: aumenta as defesas, aumenta a imunoglobulina, imunoglobulina g, imunoglobulina m, e levanta a quantidade de glóbulos brancos para colocar em marcha as defesas do organismo.”
 
Em seguida a médica relatou: “Temos um caso da primeira peste de dengue. Um sacerdote me procurou, estava com a temperatura de 42 graus, rouco, usando compressa. Fiz a aplicação de sangue e disse que esperasse o resultado. Sabe que em vinte minutos não tinha mais febre? Ele passou a sentir-se bem e passou a conversar com todos. Isso é prá mostrar que tem efeito rápido, sem contra-indicações e de baixo custo. Esse custo é só o que vai pagar ao profissional que te faz a aplicação.”
 
“Essa é nessa hora a melhor arma que temos para essas três patologias: o dengue, o chikungunya e o zika”, disse ela. E acrescentou: “Esse tratamento é como preventivo e tratamento. Todo povo paraguaio pode prevenir-se com a auto-hemoterapia, a autovacina. E não se expor a tão severo risco. Estamos vendo de outros países as notícias, como nascem as crianças com microcefalia. Você imagina o grave que é isso, nascer criatura com microcefalia.
Se já estamos com esse problema, eu creio que não podemos deixar de prevenir e tratar, pelo que insisto em tratar com a auto-hemoterapia, que é eficente, barata e sem contra-indicações. O mais importante: sem contra-indicações. Pode-se aplicar em crianças, adultos, de todas as idades. Os resultados são espetaculares.”
 
Lembrou ainda que “Na primeira epidemia de dengue muitos colegas criticaram a auto-hemoterapia, mas depois quando começaram a morrer pessoas importantes a coisa mudou. Colegas diziam que não tinha embasamento científico. Há que se investigar muito, pois nesse momento salvou muitas vidas. A entrevista da médica à Rádio 970 AM do Paraguai pode ser ouvida através desse endereço:
 
 
Vamos ver.
 

Por Walter Medeiros,  jornalista (via e-mail). 


mais sobre mim
Janeiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
14
15
16

17
18
19
20
21
22

24
29
30

31


pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO